domingo, 9 de março de 2008

LIGA VITALIS - 22ª Jornada : Portimonense 0-0 Gil Vicente


SORTE NULA!


NO 7 JOGO CONSECUTIVO SEM DERROTAS, O PORTIMONENSE CEDEU UM EMPATE INTRAMUROS E PERDEU TERRENO PARA OS SEUS ADVERSÁRIOS, DOS QUAIS DISTA AGORA APENAS 3 PONTOS.
FALTARAM OS GOLOS NO REGRESSO DO PÚBLICO A PORTIMÃO... FALTOU VOUHO!



O Portimonense bem tentou chegar ao golo...


Pontes pediu inspiração Divina...


Esta tarde, no Estádio Municipal de Portimão, os adeptos Portimonenses responderam ao repto e compareceram em grande número para apoiar a sua equipa.
De Barcelos viajou um dos candidatos mais consistentes à bwin Liga, apoiado em Portimão por cerca de uma centena de adeptos, que se deslocaram em autocarros cedidos pelo Gil Vicente (à consideração da nossa Direcção para futuras deslocações, de modo a evitar o que aconteceu em Fátima!).
Portimonense e Gil Vicente empataram sem golos, numa partida "entretida", mas com poucas ocasiões de golo, em que ambas as equipas se preocuparam mais em defender as suas balizas do que procurar alvejar as redes adversárias.
Vítor Pontes fez uma alteração na equipa relativamente ao 11 apresentado em Fátima. Carlitos ficou no banco entrando para a frente de ataque o possante Gonzalo, com certeza na procura de adaptar a equipa às características do Estádio Municipal.
O Portimonense procurou desde muito cedo assumir o controlo do jogo, fruto de um futebol mais rápido. Aos 16 minutos, surgiu a 1ª oportunidade da partida, com Gonzalo, ao segundo poste, a falhar por centímetros a baliza gilista, defendida pelo veterano Paulo Jorge.
Um minuto depois, o avançado algarvio, com a baliza à sua mercê, voltou a falhar o golo, após boa combinação entre Paulo Sérgio e Emídio Rafael.
Perante a melhor organização do Portimonense e a forte pressão sobre o adversário que tinha a bola, o Gil Vicente raramente conseguiu sair do seu meio campo, optando por um Futebol mais directo, procurando através de pontapés sucessivos para a frente explorar a velocidade do avançado Zongo. Num desses lances, Luís Coentrão rematou de fora da área, levando a bola a embater no poste da baliza de Mário Felgueiras.
Na 2ª metade, o Gil Vicente equilibrou a partida e dispôs também de alguns lances onde poderia ter inaugurado o marcador. Pese ter decaído um pouco na etapa complementar, o Portimonense nunca deixou de ter os olhos na baliza dos "galos", procurando a vitória neste encontro.
No último minuto dos 4 de compensações concedidos pelo árbitro da partida, Nuno Prata Coelho evitou sobre a linha de golo o que seria uma tremenda injustiça.
O nulo final aceita-se pela qualidade da equipa que viajou de Barcelos, mas penaliza o Portimonense pela ineficácia e inoperância atacante que demonstrou nesta partida. A ausência de Vouho foi notada, tendo sido, inclusivé, o central Nuno André a acabar o encontro a ...ponta-de-lança!
O Portimonense continua a fazer uma recuperação notável, pese com este empate caseiro, e as vitórias do Penafiel, CD. Fátima e Feirense, ter descido para a 12ª posição com apenas 3 pontos de vantagem sobre a 1ª equipa em zona de descida, o CD. Fátima.
Destaque para a atitude evidenciada pelos nossos jogadores, que elevaram para 7 o número de jogos sem derrotas (4 vitórias e 3 empates).
Na próxima jornada, o Portimonense desloca-se ao terreno do 3º classificado Vizela, que se encontra apenas a 2 pontos do líder Trofense. O jogo terá honras de transmissão televisiva pela SPORT TV 1, domingo, 16 de Março, às 11h:15. Espera-nos um desafio complicado, mas o Portimonense já demonstrou ter qualidade para vencer qualquer adversário da Liga Vitalis.
FORÇA PORTIMONENSE!


FICHA DE JOGO

Estádio:
Municipal de Portimão.
Assistência: cerca de 3.500 espectadores.
Árbitro: Duarte Gomes (AF. Lisboa).


Equipas

Portimonense: Mário Felgueiras; Ricardo Pessoa "capitão", Miguel Ângelo, Wellington e Emídio Rafael; Nuno Prata Coelho, Diogo Melo e Tarantini; Paulo Sérgio (Nuno André Coelho, aos 88'), Raphael Freitas (Tchomogo, aos 67') e Gonzalo (Carlitos, aos 80').

Suplentes não utilizados: Michael Etulain; João Vítor, Solimar e Pimenta.
(Vladimir Volkov foi o jogador preterido da convocatória)
Treinador: Vítor Pontes.


Gil Vicente: Paulo Jorge; Zezinho, Pedro Ribeiro, Diego Gaúcho, João Pedro, Filipe Fernandes, Luís Manuel, Luís Coentrão (João Vilela, aos 61'), Maciel (Bruno Filipe, aos 74'), Zongo (Tiago André, aos 84') e Hermes.

Suplentes não utilizados: Vítor Oliveira; Óscar, Simão Coutinho e Valnei.
Treinador: Paulo Alves.


Acção disciplinar: cartão amarelo para Diogo Melo (60'); Pedro Ribeiro (62') e Diego Gaúcho (80').



OS TÉCNICOS

"Foi um jogo muito bem disputado de ambos os lados."
Vítor Pontes, Treinador do Portimonense

"Fomos sempre superiores. Faltou-nos a estrelinha para vencer."
Paulo Alves, Treinador do Gil Vicente

16 comentários:

Anónimo disse...

parabens aos jogadores!todos queriamos a vitoria mas nao foi um mau resultado contra um candidato a subida,o que nao tava no programa era o fatima e principalmente o penafiel ir ganhar a varzim.7o jogo sem perder e apenas 2 golos sofridos no mesmo numero de jogos sao factores a destacar.agora um jogo complicado frente a outro candidato mas acreditamos num bom resultado.força grande portimonense

Anónimo disse...

dados os resultados da jornada,foi um resultado negativo,dada a qualidade do plantel,foi um resultado positivo

Anónimo disse...

Vamos continuar nesta boa campanha da segunda volta:Força PSC

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

"uma centena de adeptos, que se deslocaram em autocarros cedidos pelo Gil Vicente (à consideração da nossa Direcção para futuras deslocações, de modo a evitar o que aconteceu em Fátima!)."

---> O que aconteceu em Fátima?

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

"Num desses lances, Luís Coentrão rematou de fora da área, levando a bola a embater no poste da baliza de Mário Felgueiras."

---> Que remate de fora da área foi este? Eu não me lembro. (Referes-te a ele como tendo sido na 1ª parte)

Simõesonov disse...

Miguel,

Em Fátima todos pagaram 20 Euros pela deslocação. Mais bilhete.

Os veículos da Câmara já estavam cedidos a outros clubes do concelho e a única solução foi alugar.

Não parece ter sido falta de vontade do Portimonense, que obviamente teria todo o interesse em levar o maior número de adeptos que fosse possível, em condições mais vantajosas.

Paulo disse...

O miguel então nao houve um remate no poste direito do Mario rente á relva?
Epá tavas onde?

Anónimo disse...

"Os veículos da Câmara já estavam cedidos a outros clubes do concelho e a única solução foi alugar."

devias ter visto os que estavam parados no parque. Só se estavam todos avariados llllllloooooolllllllll

Anónimo disse...

um aspecto negativo q assisti no jogo foi tar cerca de 3000 adeptos do portimonense e 200 do gil vicente e so se ouvia os adeptos da equipa adversaria q estavam em numero mt inferior.onde esta a paixao pelo clube?

Anónimo disse...

Estas a dizer o óbvio,falta-nos uma claque. Por melhor ou pior que seja a deles, irá ouvir se sempre a claque.Era bom é que se formasse um bom grupo que desse vida novamente aos Marafados

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Paulo,

Na 1ª parte o remate ao poste (e que antes foi deflectido pelo Mario Felgueiras) foi de dentro da área. O jogador apareceu isolado.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Simoesonov,

A CMP nunca disponibiliza autocarros para adeptos do PSC. Mesmo que os tenha. A desculpa é sempre a mesma "Estão todos a ser usados".

Desde que uma vez disponibilizaram para uma deslocação à Vila das Aves e só foram 5 ou 6 pessoas, deixaram de disponibilizar.

Quanto ao facto de os gilistas terem feito mais barulho, é normal a motivação e a festa ser maior quando nos deslocamos a jogos fora. Quando fomos a Fátima não estivemos animados e não fizemos barulho? Eu não sei, mas presumo que sim.

E no seio dos adeptos gilistas estava uma claque, a "Nação Barcelense". Seria bom que alguém tomasse conta dos Marafados novamente e reunisse um grupo que apoiasse o Portimonense. A chave seria cedida, e todo o material da claque também.

Simõesonov disse...

Estivesse eu em Portimão e os Marafados já estavam "de pé" outra vez.

Simplesmente é impossível dirigir uma claque aqui de cima :(

Ruben disse...

já é difícil cá em baixo, quanto mais aí em cima ;)

às vezes parece que é só uma brincadeira, mas acreditem que dá trabalho, preocupações e dores de cabeça. especialmente no que toca a assumir responsabilidades, e por vezes por actos que uns putos reguilas e revoltados fazem inconscientemente.

Simõesonov disse...

Haja então um grupo de gente consciente disposto a pegar na claque. Fica o desafio!

Simõesonov disse...

Haja então um grupo de gente consciente disposto a pegar na claque. Fica o desafio!