quarta-feira, 23 de abril de 2008

COMEÇOU A PRESSÃO EM FÁTIMA

Na luta pela permanência, em sérios riscos de descer de divisão, o Fátima começou a desviar as atenções do que realmente interessa: ganhar os seus próprios jogos.

Luís Albuquerque, dirigente deste clube, afirma hoje a "A BOLA" que a culpa deste mau desempenho está nas arbitragens... de outros jogos! O dirigente serve como argumento desta teoria conspiradora o golo mal anulado ao Olhanense no derby do último Domingo, e a vitória do Feirense no Estoril através de um hipotético penalti mal assinalado.

Vamos por partes:

A primeira preocupação de Luís Albuquerque deveria ser "olhar para o próprio umbigo". Tive a felicidade de ir a Fátima acompanhar o meu Portimonense na vitória por 3-0 e vi um Fátima completamente destroçado, vergado a um adversário directo na luta pela manutenção. Teria sido óptimo que o dirigente se tivesse recordado deste momento decisivo do Campeonato. Adeptos de Portimão viajaram 1000 quilómetros e conseguiram igualar o número de simpatizantes do clube da casa, o que revelará que a pujança do início da época já passou há muito tempo. Fátima só terá, portanto, que se queixar de si mesmo.

Referindo-se ao derby Olhanense - Portimonense, comentou que um golo foi mal anulado ao Olhanense, e que com isso o Fátima saíu prejudicado. Esqueceu-se de referir que o Portimonense foi superior em todo o jogo, e que os números comprovam-no. Ora, se apresentamos um Futebol capaz de fazer correr um clube que lutava pela subida à Primeira Liga (recorrente pelo menos em toda a 2ª volta do campeonato), é lógico que exista uma razoável diferença pontual entre estes dois clubes (Portimonense e Fátima). Até considero que actualmente essa diferença pontual é pequena demais tendo em conta a qualidade do Futebol das duas equipas.

Por último, aconselharia o Senhor Luís Albuquerque a visionar os últimos 10 jogos do Portimonense. Depois de os ver, detalhadamente, concluirá que em vez de criticar arbitragens, deveria talvez agradecer aos senhores do apito por só estar 5 pontos atrás do Portimonense.

Senhor Luís Albuquerque: se gosta mesmo de Futebol poderá começar por permitir a entrada no seu Estádio a menores de 10 anos, em vez de lhes cobrar 15 euros (preço igual ao dos adultos), como eu vi no passado dia 2 de Março. Assim "não há pai que aguente"...

Em certa altura tive esperança que esta presença do Fátima na Liga Vitalis fosse uma lufada de ar fresco. Hoje, tenho a impressão que se existissem requisitos mínimos para competir numa competição profissional, o Fátima talvez chumbasse em todos: futebol praticado, dirigentes, política de bilhetes, visibilidade no Estádio e falta de adeptos.

FORÇA OLHANENSE... TODOS A FÁT... PERDÃO...

FORÇA PORTIMONENSE, TODOS AO ESTÁDIO NO DOMINGO!

6 comentários:

Simõesonov disse...

Desculpem o desabafo. Chateia-me quando uma equipa que não joga à bola, não tem adeptos, e cobra bilhetes "à parva" ainda arranje desculpas sem qualquer fundamento.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Foi bom post.:)

guetov disse...

Gostaria de acrescentar mais um pequeno pormenor:
Que os dirigentes do Fátima analisem as arbitragens dos jogos referentes ao Portimonense e mesmo no jogo com o Olhanense se não acharam estranho uma entrada que justificava a amostragem do cartão vermelho a um defesa do Olhanense sobre Pauolo Sérgio? E as sucessivas entradas sobre Gonzalo?
Mas se quiserem recuar no tempo constatarão que estariam a mais de dez pontos de distância da nossa equipa...

Anónimo disse...

nada de novo, mais uns chorões...

é moda pressionar os árbitros, e desculpar os maus resultados com as arbitragens.

mas simões... o que ontem defendias, agora criticas?

Paulo disse...

http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=943865&div_id=1490

Toy Marafado disse...

O CD. Fátima realizou uma excelente 1ª volta, associada a uma participação histórica na Taça da Liga, onde afastou o Campeão FC. Porto e quase eliminou o Sporting. Na 2ª metade do Campeonato eclipsou-se, tendo grandes semelhanças com o Olivais e Moscavide a temporada passada. A perda de dois elementos nucleares (Marinho e Cícero), associada à inexperiência de muitos dos seus jogadores, poderá explicar esta derrocada. As contratações de Janeiro foram um fracasso. Bijou e Márcio Carioca já abandonaram inclusivé o clube.
Sou da opinião que o Penafiel é o nosso grande adversário!