quarta-feira, 10 de setembro de 2008

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O "CAPITÃO" DO PORTIMONENSE, RICARDO PESSOA

por Pedro Custódio "Toy Marafado"




Ricardo Pessoa cumpre a 4ª época ao serviço do Portimonense, acumulando presenças consecutivas na equipa titular. Diamantino Miranda, Prof. Luís Martins e Vítor Pontes, treinadores que o orientaram no Portimonense, não abdicaram do seu contributo no lado direito da defesa. Reservado e discreto, Ricardo Pessoa tem sempre uma palavra simpática para os adeptos que o abordam. Nas 4 linhas a atitude guerreira que demonstra, associada a uma grande disponibilidade física e disciplina, fazem de Ricardo Pessoa um jogador imprescindível no grupo.
No final da época passada surgiu na Imprensa o interesse de alguns clubes estrangeiros em Ricardo Pessoa, no entanto este renovou por duas temporadas, vincando a sua vontade de permanecer com o emblema do Portimonense ao peito.
A ambição de regressar ao escalão maior do Futebol Português é algo que não esconde... fazê-lo ao serviço do Portimonense é um sonho que persegue!

Ricardo Pessoa é actualmente um dos jogadores mais carismáticos do Portimonense, justificando-se de todo a braçadeira de "capitão" que ostenta.


O actual "Capitão" do Portimonense, Ricardo Pessoa, em mais um EXCLUSIVO do Blog de Todos os Portimonenses.





"A mudança para o Portimonense foi a melhor decisão que tomei na minha vida profissional."



Blog do Portimonense: Ricardo, fala-nos um pouco do teu percurso nas camadas jovens e a partir de que altura começaste a sentir que irias ser jogador profissional de Futebol.
Ricardo Pessoa:
"O meu percurso nas camadas jovens começou no Estrela de Vendas Novas, clube da minha terra, no qual fiquei durante 2 anos. Depois fui convidado a fazer um treino no Vitória de Setúbal, os responsáveis gostaram e acabei por ficar, percorri todos os escalões de formação e completei 4 anos de Sénior. Não houve um momento específico em que senti que iria ser jogador profissional, foi sempre um sonho e um objectivo que felizmente consegui alcançar com muito trabalho e apoio da minha família".


BdP: Depois de teres feito um longo percurso a nível do Futebol de Formação do Vitória de Setúbal, fazes a transição para os Seniores e acumulas apenas 5 presenças em duas temporadas na 1ª Liga. Segue-se a temporada de 2003/04, onde participas activamente na subida do Vitória de Setúbal à 1ª Divisão. Como viveste essa transição e o ano da subida de Divisão?

Ricardo Pessoa:
"Quando fiz a transição para a equipa principal do Vitória estava ciente que não iria ser fácil, tinha o objectivo de me fixar no plantel e conseguir demonstrar as minhas qualidades. O que viria a acontecer. Acabei por me adaptar ao ponto de o treinador da altura (Mister Jorge Jesus) não querer que eu saísse por empréstimo, para me dar a possibilidade de eu aprender com um plantel muito experiente. Depois da tristeza da descida de divisão do Vitória foi uma alegria muito grande regressar ao convívio dos grandes na época 2004/2005".


BdP: Depois de uma temporada a grande nível na 2ª Divisão, esperava-se a tua afirmação no escalão principal e voltas a ter poucas presenças na equipa titular (apenas 5 presenças em 2004/05). O que falhou? Também pensavas ser essa a tua época de afirmação?

Ricardo Pessoa:
"Depois de ter feito uma boa época na 2ª Liga, esperava que houvesse uma continuidade, pois tinha conseguido regressar à Selecção, estava motivado e ambicionava mais, porque é da minha natureza querer sempre mais. Devido a outros factores, não deixaram que isso acontecesse".


BdP: Em 2005/06 assinas pelo Portimonense. Como se processou a mudança do Vitória para o Portimonense? Foste dispensado? Foi uma aposta pessoal? Como viveste essa mudança?

Ricardo Pessoa:
"A minha mudança para o Portimonense foi uma aposta pessoal, pois há muito que queria sair do Vitória. Recebi um convite da parte do treinador Diamantino Miranda e do Delgado, que falaram comigo antes do Campeonato terminar, dei-lhes a minha palavra que podiam contar comigo. Foi a melhor decisão que tomei na minha vida profissional. Nunca encarei esta mudança como um passo atrás, pois vim para um clube com tradição no Futebol Português, apesar de muitos pensarem o contrário".


BdP: No Portimonense encontras alguns dos problemas comuns também ao Vitória de Setúbal. Ordenados em atraso, ameaças de greve… Como viveste essas épocas de grandes dificuldades e de indefinição?

Ricardo Pessoa:
"Essa época foi vivida com alguma dificuldade, apesar de não querermos que isso influenciasse o nosso rendimento desportivo, o que nem sempre é fácil. Felizmente tudo foi superado e não podemos esquecer nem esconder que esta nova Direcção teve um papel fundamental para que isso acontecesse, não só para os seus profissionais mas principalmente para o clube e a cidade".


BdP: Estavas acostumado a uma massa associativa em Setúbal que vive muito o seu clube. Como sente o grupo do Portimonense uma certa falta de apoio da sua massa adepta?

Ricardo Pessoa:
"Não nos podemos queixar da falta de apoio, tanto nos bons momentos como nos maus. Não me lembro de sermos mal tratados depois de uma derrota, o que de facto mostra o grande carisma dos associados e simpatizantes do clube. As manifestações de apoio que tivemos em Leiria e em Fátima, assim como o cordão humano que fizeram na época passada, são iniciativas que motivam o grupo de trabalho. Não há nenhuma equipa que não goste de ver o Estádio sempre bem composto e sentir o apoio dos adeptos".


BdP: Desde que chegaste a Portimão a permanência tem sido obtida sempre no último jogo e por vezes nos últimos minutos… Como tens sentido estas épocas?
Ricardo Pessoa:
"Nas duas primeiras épocas salvamo-nos nos últimos minutos, o que para qualquer jogador é muito desgastante, não gostaria de voltar a viver momentos desses".


BdP: A excepção foi a temporada passada. Depois de uma 1ª volta, que segundo a Imprensa praticamente condenava o Portimonense à descida de Divisão, uma 2ª volta de Campeão culminada com a manutenção a 3 jornadas do final. Qual o factor que consideras decisivo para esta "milagrosa" recuperação?
Ricardo Pessoa: "Na última época todos pensavam que o Portimonense iria descer de divisão, mas nós clube acreditámos sempre que seríamos capazes de dar a volta. Apesar dos resultados obtidos não corresponderem às exibições, o grupo empenhou-se em dar a volta por cima. A nossa recuperação deveu-se a muito trabalho e sacrifício de todo o grupo, mas não podemos esconder o trabalho desenvolvido pelo Mister Vítor Pontes e a sua equipa técnica, que sempre nos fez acreditar que conseguiríamos atingir os objectivos. Criámos um grande espírito de grupo entre todos (jogadores, equipa técnica, direcção, departamento médico, roupeiros). Todos foram peças fundamentais para a nossa recuperação, a qual também se deveu ao apoio dos adeptos".


BdP: 3 Épocas de muitos jogos ao serviço do Portimonense e apenas 1 golo marcado. Consideras-te mais um jogador de assistências? Recordas-te do teu golo ao Moreirense?
Ricardo Pessoa:
"O que eu me considero é um jogador de equipa, faço o meu trabalho em prol da equipa, dou o meu melhor sempre. Recordo-me do golo que marquei ao Barreirense, foi num cruzamento/remate. Felizmente tenho tido a possibilidade de estar bem fisicamente para poder realizar muitos jogos, o facto de dar muitas assistências tem haver com as minhas características e espero puder dar cada vez mais, mas se puder fazer golos tanto melhor".


BdP: Quais as ambições, objectivos e expectativas para a actual temporada?
Ricardo Pessoa:
"Espero que consigamos fazer melhor que na época passada, assegurar a manutenção o mais rapidamente possível para depois disso procurarmos uma classificação melhor. Não é por termos duas vitórias em dois jogos que nos vamos iludir ou desviar-nos dos nossos objectivos".



"Gostava de ver o Portimonense na 1ª Liga."



BdP: Aos 26 anos e depois de teres renovado por mais duas temporadas, continuas a ambicionar o regresso à 1ª Liga? É um sonho regressar à 1ª Liga ao serviço do Portimonense?
Ricardo Pessoa:
"Não sou obcecado por estar na 1ª Liga, mas gostaria de voltar. Sempre disse que gostava de ver o Portimonense na 1ª Liga. Era importante para a região e para a cidade estar no escalão principal do Futebol Português, acredito que lá chegaremos".



"Ser capitão do Portimonense é um orgulho."



BdP: O que representa para ti seres "capitão" do Portimonense?
Ricardo Pessoa:
"Para mim ser capitão do Portimonense é um orgulho e uma grande honra assumir esta responsabilidade. Demonstra a confiança que as pessoas depositam em mim".


BdP: Alguns colegas e Treinadores que te marcaram ao longo da tua carreira.
Ricardo Pessoa:
"Aprendemos com todos os treinadores, mais com uns do que com outros, há sempre quem nos marque mais, não vou individualizar porque seria incorrecto da minha parte. Tive o prazer de jogar com jogadores de grande qualidade (Paulo Ferreira, Fernando Mendes, Hélio, entre muitos outros)".


BdP: Episódios curiosos que tenhas vivido ao longo da tua carreira e que queiras compartilhar com os nossos leitores. Fala-nos um pouco do facto de teres jogado durante várias épocas ao lado do teu irmão Mário.

Ricardo Pessoa:
"A vitória na final da Taça de Portugal, todo o ambiente que rodeia o acontecimento, foi talvez o momento mais marcante na minha carreira até ao momento. Jogar com o meu irmão Mário foi um privilégio que poucos jogadores têm, pois vivemos juntos a Vitória da Taça e muitas outras conquistas desde a nossa infância, seria uma grande alegria pudermos voltar a jogar juntos, pois ele tem qualidade para subir na carreira".


BdP: Humilde, disciplinado, trabalhador, discreto são adjectivos que te caracterizam bem?

Ricardo Pessoa:
"Posso dizer que sim, enquadro-me perfeitamente nestes adjectivos. Sempre me ensinaram a ser disciplinado e humilde, para ser alguém é preciso trabalhar muito e ser sério naquilo que se faz. A única coisa que não me podem apontar é de não ser profissional, sou uma pessoa normal e gosto de levar uma vida tranquila".


BdP: O que gostas de fazer extra-futebol? Fala-nos um pouco dos teus hobbys e passatempos.
Ricardo Pessoa: "Gosto de cinema, passear, estar junto da minha família, de ter tranquilidade".


BdP: Costumas consultar o Blog do Portimonense? O que achas do nosso trabalho?
Ricardo Pessoa:
"É de valorizar o vosso trabalho e empenho, Já visitei o vosso blog algumas vezes e acredito que não seja fácil manter um blog com a qualidade do vosso, daí os meus parabéns. Conseguem manter os adeptos informados de tudo o que se passa no clube, é de louvar"


BdP: Queres deixar alguma mensagem especial para os nossos leitores e adeptos do Portimonense?

Ricardo Pessoa:
"Agradeço aos adeptos o carinho com que me tratam. O nosso clube precisa de todos para ter mais vitórias, o vosso apoio é fundamental para chegarmos mais longe, estamos juntos nesta luta. Obrigado pelo vosso apoio".


Ricardo Pessoa, o grande "Capitão" do Portimonense, numa Entrevista há muito aguardada pelos nossos leitores. Respostas simples, num discurso que revela toda uma empatia entre Ricardo e os adeptos Portimonenses.
Um agradecimento ao Ricardo por ter aceite de imediato o desafio lançado pelo Blog do Portimonense para realizar esta Entrevista.
Obrigado, Capitão!

15 comentários:

João disse...

Acho que já era merecida uma homenagem, é incrivel, como o plantel muda tds os anos, mas há um jogador que fica lá sempre!
Que tenha muita sorte na carreira e de preferencia com o simbolo do Portimonense! É de jogadores destes que precisamos!

Anónimo disse...

super jogador com um potencial mental au top,é um capitao assim que pode inculcar uma parte do seu mental no resto da equipa
e penso que este ano o PORTIMONENSE tem todas as possibilidades de subir à primeira divisao e jogar no meio dos grandes.

bravo e pra frente sempre dessa maneira é assim que nascem grandes jogadores e tu tens essa fibra.

um abraço

AD

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Então afinal, o golo dele foi ao Moreirense ou ao Barrerense ?

Simõesonov disse...

Grande entrevista! Obrigado ao Ricardo Pessoa pelas palavras e pelo elogio ao nosso trabalho.

Eis um lateral direito com o qual muito nos identificamos por verdadeiramente vestir a nossa camisola.

Força Ricardo!
Força Portimonense!

Nuno Pacheco disse...

Todos os adjectivos são poucos para qualificar o nosso capitão,que é um exemplo enquanto homem e atleta.Obrigado pelo elogio ao nosso trabalho em prol do PORTIMONENSE e pelo orgulho que expressa em vestir a nossa camisola.OBRIGADO RICARDO!VIVA O NOSSO PORTIMONENSE!!!

Anónimo disse...

Que todos os jogadores deste "futebol moderno" tivessem a personalidade do Ricardo Pessoa! Sem dúvida...um exemplo a seguir.

Abraço

Christian Soares

Anónimo disse...

Não sei se me podem fazer este favor , eu queria ver uma entrevista ao jovem jogador pargana ! Abraço

Anónimo disse...

Tambem tu Christian tinhas muito para dar ao nosso Portimonense mas algumas pessoas fizeram-te desistir que tenhas muita sorte no teu futuro.
ASS:UM AMIGO

José disse...

é deste jogador que nao so o nosso clube precisa, como tambem o futebol nacional precisa..
um jogador que dá tudo pelo seu clube, acredita, trabalha, humilde..
grande liçao que deste a muitos jogadores com esta entrevista..
força ricardo, continua...

Anónimo disse...

Foi preciso alguém falar nos cachecóis a apodrecer em caixotes, para dizer que há à venda.
Por vezes é preciso espicaçar para alguém fazer alguma coisa.
Com a vossa atitude neste blog, em que tudo é um mar de rosas, aproveita-se para esconder muita coisa e não fazer nada.

Anónimo disse...

AMIGO das 18h10. Obrigado pelas palavras de apoio!


Christian Soares

Paulo disse...

Grande Ricardo, obrigado...
Grande abraço e muita sorte para a tua vida pessoal e profissional, que felizmente hoje é desempenhada no Portimonense.

Anónimo disse...

Grande Pessoa , sou um grande admirador teu e continua assim , um exemplo de jogador !!


Abraço

Anónimo disse...

Gostei da entrevista. podiam fazer com o Paulo Ribeiro?
Obrigada

Anónimo disse...

Grande capitao,grande homem,grande jogador.abraço amigo.ass: miguel angelo