quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

ENTREVISTA DE DEZEMBRO - DIOGO MELO


"Vítor Pontes tem muita vontade de vencer e isso passa para as pessoas que estão ao seu redor"



Diogo Jefferson Mendes de Melo
, médio de 24 anos (18/4/1984), chegou ao Portimonense em Julho de 2007, proveniente dos brasileiros do Marília. Pese a sua tenra idade já jogou num dos grandes do Futebol brasileiro, o Cruzeiro.
No início da época 2007/08 não se impôs desde logo na equipa titular, fruto da adaptação de Diogo a um tipo de Futebol diferente daquele a que estava acostumado no Brasil.
O seu Futebol foi ganhando dimensão ao longo da temporada e foi subindo de produção, tendo terminado a temporada numa forma extraordinária, destacando-se como um dos melhores jogadores do Portimonense.
As críticas ao camisola 8 do Portimonense não são unânimes. Uns afirmam que Diogo é um jogador algo lento que passa muitas vezes ao lado do jogo, outros são apreciadores das suas qualidades e defendem que o médio brasileiro tem atributos técnicos acima da média e um remate de meia distância muito poderoso.
Diogo aceita as críticas que lhe são feitas, reconhecendo que não é um jogador perfeito, no entanto procura a cada jogo dar o seu melhor em prol do Portimonense, de modo a agradar a todos.
Quem não tem dúvidas relativamente ao valor de Diogo é o Treinador Vítor Pontes, que não abdica do seu contributo no meio-campo alvinegro.



ENTREVISTA A DIOGO MELO
por Pedro Custódio "Toy Marafado" e Pedro Azevedo "Guetov"




BdP - Diogo, quando te apercebeste que querias ser jogador de Futebol profissional?
Diogo: "Desde pequeno sempre sonhei ser jogador."

BdP - Conta-nos um pouco do teu percurso de jogador no Brasil, desde os escalões de formação até teres vindo para a Europa.
Diogo: "Comecei nas camadas jovens do time paulista Rio Branco, onde joguei 4 épocas. Depois fui negociado ao Cruzeiro, onde joguei duas épocas , em seguida retornei ao Rio Branco, onde fiquei uma época. Fui para o Marília antes de vir para o Portimonense."


No Brasil, ao serviço do Marília


BdP - No Brasil jogaste num dos grandes do Futebol brasileiro, o Cruzeiro. Conta-nos como viveste essa experiência.
Diogo: "Foi uma das melhores experiências da minha carreira, o Cruzeiro é um clube
referência no Futebol brasileiro, dá as melhores condições aos jogadores. Lá trabalhei com jogadores como Gladstone, que jogou no Sporting, Marcelinho, avançado da Naval, e Kanu, que jogou muito tempo no Marítimo. É um clube que revela muitos jogadores devido ás condições que oferece ás camadas jovens."

BdP - Para além do Cruzeiro representaste o Rio Branco, onde terás efectuado uma das tuas melhores épocas no Brasil. No Marília começaste bem a época mas acabaste por ser preterido o que levou à tua dispensa. Senão tivesses vindo para Portimão onde pensas que poderias ter ido jogar, noutro clube brasileiro ou no exterior?
Diogo: "Já havia um contacto para eu jogar em um clube no Brasil, no entanto surgiu a proposta do Portimonense, foi onde optei por vir para Portimão pois era um sonho jogar na Europa."

BdP - Como se processou a tua vinda para o Portimonense?
Diogo: "Meu empresário me telefonou dizendo que o treinador Luis Martins e o Vice-Presidente, José Rebelo, estavam em São Paulo e tinham interesse em me contratar, fui conversar com eles e no mesmo dia acertei a minha vinda para o Portimonense."

BdP - A adaptação a Portimão e ao Futebol português foi difícil? Como viveste a mudança do Marília para o Portimonense?
Diogo: "No começo foi difícil pois estava num país diferente e com costumes diferentes. Tive de me adaptar rápido, quanto ao Futebol foi complicado pois o Futebol brasileiro é mais pausado, aqui em Portugal é muito rápido e aos poucos fui me acostumando com esta forma de jogar."

BdP - Na tua época de estreia, o Portimonense chegou ao final da 1ª volta do Campeonato com um registo muito negativo (última posição com apenas 9 pontos; 8 golos marcados). Qual o factor decisivo para terem conseguido a manutenção, numa 2ª metade de Campeonato absolutamente incrível?
Diogo: "Muito se deveu à chegada do Mister Vítor Pontes, através do seu trabalho e seu estilo motivador conseguiu fazer com que a cada treino os jogadores acreditassem que era possível sair daquela situação e foi o que aconteceu. É um treinador que tem muita vontade de vencer e isso passa para as pessoas que estão ao seu redor."

BdP - Depois de teres começado a temporada a alternar a titularidade com o banco de suplentes sob o comando do Prof. Luís Martins, com Vítor Pontes passaste a titular indiscutível e acabaste a temporada como um dos melhores jogadores. Fala-nos um pouco da tua época de estreia no Futebol português.
Diogo: "Foi muito boa, claro que o começo foi difícil, mas depois consegui me adaptar à forma de jogo, fui tendo a confiança do treinador e pude desenvolver um bom Futebol juntamente com meus companheiros."

BdP - No final da temporada passada foi noticiado o interesse no teu concurso de diversos clubes da 1ª Liga, nomeadamente o Vitória de Setúbal. Tiveste conhecimento de alguma proposta? Quais as tuas ambições pessoais para a época em curso? É um objectivo pessoal jogar na 1ª Liga portuguesa?
Diogo: "Sim, tive conhecimento do interesse de alguns clube sim, mas nada de concreto, e é meu principal objetivo jogar na 1ª liga, mas por enquanto estou concentrado em ajudar o Portimonense a conseguir seus objectivos."




BdP - Entre as saídas registadas no final da época passada e as novas contratações para este ano, pensas que o plantel ficou mais ou menos forte, mais ou menos equilibrado?
Diogo: "Assim como no ano passado o grupo é muito bom, com muitos jogadores de qualidade, penso que este ano o Mister tem mais opções para escolher o onze inicial."

BdP - Muitos adeptos são da opinião que o ponto mais fraco deste plantel, sobretudo em relação ao da época passada, reside na baliza. Pensas que Paulo Ribeiro e Alê acabarão por fazer esquecer Mário Felgueiras?
Diogo: "Tenho a certeza que sim, tanto o Paulo como o Alê são excelentes guarda-redes, assim como o Mário."

BdP - Esta temporada o Portimonense está a realizar uma temporada bem diferente da anterior. Quais as tuas expectativas?
Diogo: "As expectativas são as melhores possíveis, estamos bem na liga e o nosso principal objectivo é fazer melhor que na época passada, e na Taça de Portugal temos um jogo difícil contra a Naval."

BdP - O Portimonense ainda está em prova na Taça de Portugal. Acreditas que é possível chegar à final?
Diogo: "Possível é, mais temos que trabalhar muito para isso acontecer."

BdP - A Naval é um adversário do escalão principal mas o ano passado acabou eliminada pelo Portimonense para a Taça da Liga. Desta feita, o jogo será na Figueira da Foz. Qual é o sentimento do grupo de trabalho em relação ao próximo jogo a contar para a Taça de Portugal? Será que os adeptos do Portimonense vão receber do clube, como prenda de Natal, a passagem aos Quartos-de-Final?
Diogo: "O grupo sabe das qualidades da Naval, e sabemos que será um jogo muito difícil, mas temos totais condições de ganharmos o jogo, é para isso que trabalhamos cada dia para tentar dar essa prenda a todos os adeptos e pessoas ligadas ao Portimonense."

BdP - Menciona alguns colegas e Treinadores que te marcaram ao longo da tua carreira.
Diogo: "Como Treinador tive o Ney Franco, que é o actual treinador do Botafogo do Rio de Janeiro, que era muito bom, e o actual Mister, Vítor Pontes, que sabe como motivar um jogador como poucos treinadores conseguem."

BdP - Refere episódios curiosos que tenhas vivido ao longo da tua carreira e que queiras compartilhar com os nossos leitores.
Diogo: "Antes dos treinos sempre fazemos uma brincadeira em que você tem que passar a bola ao companheiro e falar quantos toques ele tem que dar na bola, e quem errar leva um peteleco na orelha e sempre quem perde é o Prof. Luis Manuel, é sempre muito engraçado."

BdP - Diogo, alguns adeptos acham-te um pouco lento e que por vezes te escondes um pouco do jogo. Como reages a estas críticas? Caracteriza-te como jogador?
Diogo: "Tenho a noção que não sou um jogador perfeito e que tenho que melhorar muito para chegar onde desejo, das criticas tento tirar o lado positivo para melhorar a cada treino, sou um jogador com técnica e que nunca desiste das jogadas."




BdP - Recordo os golos que marcaste ao serviço do Portimonense. Na 1ª época marcaste de cabeça ao Beira-Mar. Esta temporada dois remates de fora da área e dois golões contra U. Leiria e Olhanense. Diogo, na minha opinião acho que arriscas pouco o remate de meia distância, quando até penso que é uma das tuas principais características, uma vez que tens um remate poderoso. Concordas comigo?
Diogo: "Sim, concordo, sempre fui um jogador com um remate poderoso e que por vezes não acerto a baliza, esta época já fiz dois golos desse jeito e vou arriscar mais a cada jogo para tentar fazer mais golos e ajudar a equipa. Se não conseguir ajudar fazendo golos vou ajudar dando o meu melhor."

BdP - Consideras-te supersticioso? Tens algum ritual que cumpras antes, durante ou depois dos jogos?
Diogo: "Não sou superticioso, antes do jogo só peço a Deus que me abençoe a mim e aos meus companheiros e que ninguém saia lesionado."

BdP - Como analisas situações como aquelas que estão a ser vividas pelos profissionais do Estrela da Amadora em relação aos ordenados em atraso? Já passaste por alguma situação idêntica? Pensas que existe falta de união entre os profissionais de Futebol aqui em Portugal ou nos outros países a situação é semelhante?
Diogo: "É muito difícil pois os jogadores têm famílias, pessoas que dependem do seu dinheiro. Espero que a Liga, juntamente com o Sindicato dos atletas, possa resolver essa situação pois qualquer profissional que trabalhe tem o direito de no final do mês receber seu ordenado. Sim, já passei por essa situação e não desejo isso para ninguém e essa situação é igual em todo lado, os jogadores são pouco unidos."

BdP - Sei que o Presidente do Sindicato de Jogadores, Dr. Joaquim Evangelista, já se reuniu com os profissionais do Portimonense. Que opinião tens sobre o trabalho desenvolvido pelo Sindicato de Jogadores e pelo seu Presidente? E já agora como decorreu esse encontro?
Diogo: "Acho muito importante pois os jogadores sabem que podem contar com o Sindicato, o encontro foi bom pois tirámos algumas dúvidas que tínhamos sobre vários assuntos."

BdP - Que análise fazes às arbitragens, numa época em que o Portimonense por mais de uma vez tem demonstrado o seu desagrado face ao desempenho de várias equipas de arbitragem? No Brasil a situação é semelhante aquela que se vive em Portugal?
Diogo: "Nós, atletas, somos orientados pelo Mister a não discutir as decisões dos árbitros, mas por vezes é complicado, acho que os árbitros estão pouco preparados para enfrentar algumas situações que acontecem em jogo. No Brasil a situação é semelhante à de Portugal."

BdP - Como é o Diogo fora das quatro linhas?
Diogo: "Sou uma pessoa tranquila, gosto de estar com minha esposa e minha filha, de conversar com meus amigos e estar em casa."

BdP - O Melhor Jogador do Mundo em 2007/2008 foi?
Diogo: "Por tudo que tem feito no seu clube penso que seria justo o Cristiano Ronaldo ganhar, mas não podemos esquecer do Messi que está em grande forma."

BdP - E já agora, para ti o melhor futebolista de todos os tempos será que foi Diego Maradona?
Diogo: "Com certeza foi um dos melhores jogadores do Futebol Mundial, assim como Pelé, Ronaldinho Gaúcho..."

BdP - Será que Maradona conseguirá ter sucesso aos comandos da Selecção Argentina?
Diogo: "Penso que sim, pois tem muita experiência no Futebol."

BdP - Como é viver longe do teu país? Do que é que sentes mais falta?
Diogo: "Para mim não é tão difícil pois a língua é basicamente a mesma, mas sinto falta da minha família e amigos."

BdP - Presumo que vás passar a quadra natalícia em Portugal. Estás a pensar reunir-te com compatriotas teus? Qual vai ser o menu de Natal?
Diogo: "Sim, já foi assim no ano passado, sempre nos reunimos para passar essa data tão importante, já que estamos longe da família penso que é importante estarmos todos juntos. O menu é feito de comida brasileira e argentina na intenção de matar as saudades dos nossos países."

BdP - Que relação manténs com os adeptos do Portimonense? Sentes-te em casa em Portimão?
Diogo: "Minha relação é a melhor possível, sei que muitos gostam de mim e outros não, mas tento agradar a todos a cada jogo dando o melhor de mim. Sim, fui muito bem recebido e tanto eu quanto minha família nos sentimos em casa."

BdP - Quais são os teus hobbys? Sei que és um jogador de PlayStation, principalmente com o Gonzalo e o Leo. FIFA ou PRO EVOLUTION SOCCER? Quem costuma ganhar?
Diogo: "Sempre que dá vou a casa do Tambussi para jogar playstation. Confesso que ele sempre ganha a mim e ao Gonzalo, mas é sempre divertido. Também costumo estar com o Raphael Freitas e o Anílton para jogarmos bingo e baralho."

BdP - Costumas visitar o Blog do Portimonense e, se sim, que opinião tens sobre este espaço?
Diogo: "Sempre vou ao Blog, acho muito importante o trabalho que vocês desenvolvem pois é através desse trabalho que o torcedor fica sabendo tudo sobre a equipa. Para os jogadores também é importante saber o que o torcedor pensa sobre cada um e é por esse espaço que os familiares acompanham nosso desempenho lá no Brasil."

BdP - Queres deixar alguma mensagem especial para os adeptos Portimonenses?
Diogo: "Espero que os adeptos continuem apoiando a equipa, pois todos os jogadores estão empenhados em buscar a vitória em todos os jogos, onde quer que seja. Um abraço e que tenhamos todos um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de paz e saúde."




Depois de Ricardo Pessoa, Emídio Rafael, Nuno Prata Coelho e Gonzalo Marronkle (referindo apenas jogadores do actual plantel, para além do Treinador Vítor Pontes, que também já foi entrevistado), Diogo Melo foi o jogador escolhido pelo Blog do Portimonense para uma Entrevista.
Diogo foi um dos poucos jogadores que escaparam à debandada geral no final da época passada. O Blog do Portimonense destaca assim no mês de Dezembro um dos jogadores mais importantes da nossa equipa.
As suas respostas às perguntas que lhe foram colocadas demonstram o carácter humilde do Di. Pese algumas críticas que lhe são feitas, não deixa de trabalhar diariamente, sempre com muito afinco, para melhorar os seus desempenhos e ajudar o Portimonense a conseguir bons resultados.
Marcante, ao afirmar que tenta agradar a todos os adeptos Portimonenses, independentemente de gostaram ou não da sua maneira de jogar. São jogadores, homens, com esta atitude e carácter, que nos enchem de orgulho por representarem as nossas cores.
Um agradecimento ao Diogo por ter respondido afirmativamente ao nosso pedido de uma Entrevista e votos de que possa a curto prazo chegar aos principais palcos do Futebol Português, de preferência ostentando sobre o seu coração o emblema do nosso Portimonense.
OBRIGADO DI E TUDO DE BOM IRMÃO!


Desafiamos os nossos leitores, nos comentários, a opinarem relativamente ao jogador, do plantel sénior, que gostariam que fosse entrevistado em Janeiro, justificando a sua escolha.

20 comentários:

Anónimo disse...

muito boa resposta às criticas. não acho que seja o melhor jogador para a posição que ocupa, mas as respostas que dá mostram que lida bem com a pressão e isso é essencial para um jogador profisssional.

o proximo jogador a ser entrevistado, gostaria que fosse o luís loureiro, pois particamente começou a carreira no portimonense voltando muitos anos depois, deve ter muitas historias para contar e saber quais as diferenças entre as duas alturas.

Nuno disse...

"Tenho a noção que não sou um jogador perfeito e que tenho que melhorar muito para chegar onde desejo, das criticas tento tirar o lado positivo para melhorar a cada treino"

É o que é preciso para se tornar cada vez melhor, ao contrário de muitos jogadores que pensam que são perfeitos. Depois de uma carreira terminada sem sucesso dizem: Ah tive azar, lesões, o treinador não gostava de mim, a tactica da equipa não era para o meu estilo etc etc.

As criticas negativas só fazem bem, se o jogador as souber ouvir e tirar partido disso e ter noção da razão dessas criticas, evolui muito. Parece mostrar que é um jogador que lida bem com a pressão e isso é muito bom nesta profissão.

Tratar os jogadores como bébés e só miminhos faz muito mal. Há que saber criticar positivamente e negativamente.

Joca disse...

grande diogo, continua pá!
a equipa precisa de jogadores que gostem de jogar aqui, claro que tambem deves ter as tuas ambiçoes, mas enquanto tas cá deves dar o teu melhor, o que eu acho que tu fazes jogo a jogo.
proximo entrevistado NARCISSE, por tudo o que ja fez e continua a fazer pelo nosso portimonense, sem duvida um jogador humilde e que gosta deste emblema!
força portimonense..

Simõesonov disse...

Força Diogo! Não há jogadores perfeitos. Grande golo em Leiria, nunca mais me esqueço daqueles 3 segundos em que bola voa quase do meio campo à baliza do Leiria!

Nuno Pacheco disse...

GRANDE DIOGO! A humildade não faz mal a ninguém e o brasieiro dá uma clara demonstração de que sabe conviver com as críticas e que o trabalho diário é o antídoto para ultrapassá-las. Quem o vê trabalhar diariamente, facilmente percebe que estamos na presença de um jogador de carácter e de grande profissionalismo, a que não é alheio o facto de ficar a treinar sozinho após o términos das sessões de treino. Já agora só te peço que arrisques mais no remate de meia de distância. Espero ver mais golos como os de Leiria e Olhanense. FORÇA DIOGO!

josé disse...

Força Diogo

estamos contigo

Anónimo disse...

Acho que o proximo a ser entrevistado devia ser o João Vitor.

Anónimo disse...

Força cara voce sabe o quer e o MISTER sabe o que voce pode dar no campo e nos nas bancadas sabemos o que queremos ver 'esse seu jeito'....

um FELIZ NATAL PRA VOCE E PARA TODOS PAZ SAUDE E SORTE UM ABRA9O


AFD

marafado disse...

é dos jogadores que menos gosto no 11 do nosso clube,mas tenho que admitir que nesta entrevista mostra ser um grande homem,tem uma qualidade muito importante é humilde sabe receber bem as criticas.

Anónimo disse...

Desde o primeiro jogo que vi fazeres contra o Rio Ave para a Taça da Liga sempre acreditei nas tuas potencialidades. Continua assim que estás no Bom caminho.
Gostaria que entrevistassem o RUI PEDRO que além de ser um jovem tém enormes potencialidades.

Anónimo disse...

Joao Vitor, porque é da casa..lembram-se ?

Toy Marafado disse...

Gosto do Diogo, é craque!
Humilde, profissional, um grande valor a seguir no nosso Portimonense.
Talvez venha aí uma Entrevista com o Raphael Freitas!?

Anónimo disse...

apostava numa entrevista com o raphael freitas.
ja joga na casa ha algum tempo é verdade, o narcisse tambem nao era mal pensado e o nosso joao vitor.

guetov disse...

O Diogo é uma das nossas melhores referências e nesta entrevista esteve sinceramente muito bem.

Como próximo entrevistado poderia estar um dos reforços desta época, talvez o Fausto ou o Nilson por se terem integrado muito bem e constituirem duas mais valias que não passavam pela cabeça de muita gente.

Anónimo disse...

por mim era o narcisse!!
tem experiencia e podia nos levar a conhecer o futebol fora de portas e o que mudava no portimonense de hoje em comparaçao ao portimonense nas epocas em que ele cá esteve.

Toy Marafado disse...

A fazer lembrar Augusto e Luís Marques, dois brasileiros que, na minha opinião, deixaram saudades em Portimão!

Nuno Pacheco disse...

Grande jogador AUGUSTO!!! Veio do Colatina do Brasil, clube cujo proprietário é EDMILSON que nessa época também esteve entre nós. LUÍS MARQUES também deixou saudades.

guetov disse...

Segundo Pedro Faustino, o Augusto neste momento parece ter abandonado o Futebol, o que pelas sua qualidade, é de lamentar...

Anónimo disse...

GRANDE CARACTER E HUMILDADE!
ALEM DE JOGADOR TEMOS HOMEM!
CONTINUA A FAZER FOGO ÁS REDES SEM
MEDO ACREDITANDO QUE ELAS SÓ PARAM
LÁ DENTRO.
FORÇA DIOGO E "SHOW DE BOLA"!!!
ABRAÇO DO RUI MIGUEL SOÇIO-720
PROXIMA ENTREVISTA-NARCISSE

Anónimo disse...

Desejo ao meu amigo Diogo mas aqui conhecido como "Jô"....muita sorte ai que Deus abençõe são meus sinceros votos..do seu Amigo Marcos aqui de Santa Barbara d" Oeste.....