domingo, 30 de novembro de 2008

LIGA VITALIS - 10ª Jornada: Estoril-Praia 0-0 Portimonense

O silêncio em que se encontra, habitualmente, o Estádio António Coimbra da Mota, foi interrompido durante 90 minutos por cerca de 150 adeptos Portimonenses, que, pese o jogo realizar-se pela manhã e ser televisionado, fizeram questão de marcar presença no apoio à sua equipa.
Os Portimonenses, em número superior relativamente a adeptos estorilistas, cantaram ao longo de toda a partida, trazendo um pouco de cor a um dia cinzento e chuvoso.
O empate final, o 3º do Portimonense em 5 jogos disputados, aceita-se, no entanto algumas perdidas clamorosas dos alvinegros evitaram a conquista dos 3 pontos. Como visitante, o Portimonense marcou apenas 1 golo (Diogo, na vitória em Leiria) e sofreu 3, todos na partida dos Açores.
Vítor Pontes fez duas alterações na equipa titular relativamente ao jogo da jornada anterior diante da Oliveirense. Paulo Ribeiro, lesionado, foi substituído na baliza pelo brasileiro Alê. Gonzalo surgiu no lado esquerdo do ataque, relegando Vacso Matos para o banco.
O Portimonense entrou bem na partida, com um Futebol bonito, mas que pecava no último terço do terreno, onde Gonzalo e Raphael nas alas não estavam em dia de grande inspiração.
Após os primeiros 15 minutos de jogo, os anfitriões equilibraram a partida, fruto de um Futebol que se entendia ao longo de todo o relvado, com uma frente de ataque forte, com dois alas rápidos no apoio ao ponta-de-lança Nuno Sousa. Pese o maior domínio estorilista na partida, apenas por uma vez Alê foi importunado. Nuno Sousa, de cabeça, rematou à figura de Alê, quando estava em posição para fazer bem melhor.
O reatamento não trouxe nada de novo. O Estoril parecia estar melhor na partida e aos 58 minutos teve uma oportunidade flagrante para inaugurar o marcador. Luís Carlos, após um excelente passe de Marco Bicho, apareceu na cara de Alê, com o guarda-redes alvinegro a desviar a bola, milagrosamente, para o poste. Aos 66' foi a vez de Barge falhar, com Alê a responder com uma boa defesa a um remate forte do estorilista.
Foi o canto do... canário, pois a partir deste lance o Estoril denotou fragilidades físicas que se foram agravando com o aproximar do final do jogo.
Diogo, Hugo Santos e Nuno Coelho foram protagonistas de jogadas perigosas para a baliza de Márcio Ramos, mas o nulo permanecia inalterado.
A derradeira oportunidade da partida pertenceu ao Portimonense, no último minuto de compensações, Henrique, depois de ganhar um lance a um defesa, apareceu na cara do guarda-redes estorilista, já dentro da área, mas atirou muito por cima.
A arbitragem de Augusto Costa ficou manchada por dois erros na 1ª metade da partida. Deixou sem punição disciplinar uma agressão de um defesa do Estoril a Henrique. Aos 40', Ricardo Pessoa, em boa posição na área adversária, foi rasteirado, ficando uma grande penalidade por assinalar.
Nuno Coelho, Fausto Lúcio e Nilson, na minha opinião, estiveram uns furos acima dos restantes colegas. Rui Pedro parece estar a caminhar para um bom momento de forma, presenteando os adeptos com alguns pormenores deliciosos, demonstrativos da sua excelente qualidade técnica. Diogo está confiante, arriscando com critério o seu bom remate de meia distância. Alê esteve muito seguro na baliza. Destaque também para a presença de Fábio Sapateiro no banco de suplentes, um bom estímulo para um jovem da nossa formação do qual esperamos muito.
Brevemente contamos apresentar a fotoreportagem desta partida.



FICHA DE JOGO

30 DE NOVEMBRO DE 2008; DOMINGO, 11:15h; Transmissão EM DIRECTO na Sport tv1
Estádio: António Coimbra da Mota, no Estoril.
Árbitro: Augusto Costa (AF. Aveiro).
Assistência: cerca de 258 espectadores.


ESTORIL-PRAIA: Márcio Ramos; Barge, Varela, Dorival, Eduardo, Marco Bicho (Bafode, aos 71'), Ângelo Varela, Luís Carlos (Manuel Curto, aos 89'), Nuno Sousa, Ivan (Miguel Rosa, aos 83') e Dagil.
Suplentes não utilizados: Leão; Miguel Oliveira; Alex e Pedro Caravana.
Treinador: João Carlos Pereira.

PORTIMONENSE: Alê; Ricardo Pessoa "capitão", Fausto Lúcio, Anílton Júnior e Nilson; Nuno Prata Coelho, Diogo Melo e Rui Pedro (Narcisse Yameogo, aos 81'); Gonzalo Marronkle (Vasco Matos, aos 69'), Raphael Freitas (Hugo Santos, aos 56') e Henrique.
Suplentes não utilizados: Fábio Sapateiro; Emídio Rafael, Heslley e Leo Tambussi.
(Philco foi o jogador preterido dos 19 convocados)

Treinador: Vítor Pontes.


DECLARAÇÕES

"As melhores oportunidades foram nossas."
João Carlos Pereira, Treinador do Estoril


"Resultado justo pela forma como o jogo decorreu."
Vítor Pontes, Treinador do Portimonense

5 comentários:

Anónimo disse...

Nao conseguem arranjar o video ?

simaocdt disse...

Aqui está o resumo completo.
http://videos.sapo.pt/gtZhZ227gJvcIpl1GNKD

Força Portimonense

Saudações trofenses.

Zeca disse...

rumo á figueira da foz!!

Sem Nome disse...

Uma ida à Figueira da Foz era uma excelente ideia, mas (há sempre um mas...) o único problema existente que poderá ser impeditivo de a excursão ser realizada tem a ver com o custo da viagem (penso que poderá ser à volta de 20 Euros por pessoa). A não ser que a Câmara, em vez de oferecer cachecois e insufláveis como ocorreu ontem, disponibilizasse aos adeptos do Portimonense 2 ou 3 autocarros.

PS: Ifelizmente, a segunda hipótese que referi é pouco provável que vá acontecer...

Anónimo disse...

ninguem posta fotos ?