terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Afinal o deficit de golos não pode apenas ser atribuído aos pontas-de-lança...

Este artigo publicado hoje no Jornal O Jogo, a propósito do Feirense, não me passou despercebido:

"Não é necessário um goleador para se fazer uma grande equipa. O Feirense é, na Liga Vitalis, o exemplo disso mesmo. Jorge Leitão e Moisés são os melhores marcadores, com quatro golos, e entre os jogadores mais vezes titulares, exceptuando o guardião Hélder Godinho, apenas Tales não fez o gosto ao pé. Os defesas Marco Cadete, Mamadi e Serginho têm um golo cada, enquanto Luciano fez dois, tantos quantos os assinados pelos médios Gabi e Hélder Castro. Sobram Perez (um) e Vitinha (três). Adilson foi titular nos últimos quatro jogos fazendo dois dos três golos que totaliza."


O Feirense ocupa presentemente o 3º lugar na Liga Vitalis, totalizando 32 pontos, tendo apontado 25 golos (4º melhor ataque) e sofrido apenas 16 (melhor defesa).

Curiosamente ou talvez não, os pontas-de-lança do 4º melhor ataque da Liga Vitalis têm apenas mais um golo marcado que o nosso melhor marcador (Gonzalo Marronkle). Se formos comparar os golos alcançados pelos médios e sobretudo pelos defesas da equipa de Vila da Feira, aí então não existe qualquer base de comparação...

No Futebol Moderno todos têm de saber defender, todos têm de saber atacar, o que quer dizer, que o deficit de concretização do Portimonense não pode ou não deve ser atribuído única e exclusivamente aos pontas-de-lança. De qualquer das formas, a performance e sobretudo os números de Henrique estão muito aquem daquilo que seria desejável. Gonzalo, apesar de tudo, consegue trazer outras vantagens, que não desculpam alguns falhanços, mas atenuam de alguma forma a sua performance global. Philco até ao momento nunca chegou a ser opção enquanto ponta-de-lança, quanto a Garavano, então, ainda muito menos...

4 comentários:

Bruno disse...

Há um aspecto muito importante na comparação entre o feirense e o Portimonense,o feirense tem conseguido manter a sua estrutura base de epoca para epoca,o Portimonense não,os resultados do trabalho realizado em epocas anteriores está a vista nesta em ambas as equipas.

Relativamente a epocas anterioes,não me lembro de ver o Portimonense criar tantos lançes de golo eminente e falhar,numa coisa estamos bem,criamos lançes noutra muito mal,finaliza-los,é so melhorar na finalizaçao,ainda nao vi uma equipa superior ao Portimonense

Ruben disse...

Não sei como é no caso do Feirense, mas no caso do Portimonense, quem tem falhado mais golos escandalosos são os avançados.

Vamos culpar os defesas?

Toy Marafado disse...

O Anílton falhou um golo escandaloso em Freamunde, mas regra geral os falhanços do Portimonense ficam por conta do Henrique e do Gonzalo...

Nuno Pacheco disse...

A ineficácia tem marcado a época do PORTIMONENSE. Nos jogos disputados em casa, só a Oliveirense e o Feirense foram superiores ao Portimonense.
Podemos até falar de infelicidade... mas o filme tem se repetido em praticamente todos os jogos.