quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

João Carlos Pereira é o terceiro nome em agenda



Depois do Prof. Carlos Azenha e de Daúto Faquirá, surge agora também bem posicionado para suceder a Vítor Pontes no comando técnico do Portimonense, João Carlos Pereira, actual Treinador do Estoril-Praia.

João Carlos Pereira
iniciou o seu percurso enquanto Treinador-adjunto na Académica com Artur Jorge e Vítor Oliveira. De seguida e já como Treinador-principal, esteve no Atlético Clube Marinhense (IIIª Divisão e IIª Divisão B) e Sporting de Pombal (IIª Divisão B) até em 2003/2004 ser contratado pela Académica de Coimbra da Superliga. Seguiu-se o Nacional da Madeira também no escalão principal, Moreirense (Liga de Honra), El Tadamon (Kuwait) e agora o Estoril-Praia, clube que atravessa actualmente uma grave crise financeira.

Possui uma Licenciatura em Relações Empresariais pela Universidade Católica e um Curso de Especialização em Gestão Desportiva pelo INDEG/ISCTE. Tem o Curso de Treinadores, UEFA-PRO IV.

Toni
Conceição
e Rogério Gonçalves são também dois nomes sobre os quais se tem falado...

2 comentários:

Anónimo disse...

O que é que esta direcção quer para o PSC!?!??!

Não entendo a razão e não entendo o timing desta decisão (a saída da equipa técnica)... mais, um clube como o PSC têm de ser gerido numa actitude de proximidade entre direcção e sócios e simpatizantes.

Não pondo em causa a seriedade das pessoas as últimas decisões desta direcção tornadas públicas são no mínimo "muito discutíveis".

1º O episódio do Rafa - que para mim não provou valer 5000 Euros quanto mais 5 milhões (todavia falou-se da clausula), e sai sem fazer um jogo oficial pelo PSC a troco de quê??? Foi accionada a claúsula? Existe um outro tipo de acordo?

Quem vive o PSC devia ter respostas o mesmo acontecendo com o caso do Vitor Pontes!

Fizemos uma primeira volta muito melhor que a do ano passado, mas penso que é opinião unanime que este plantel não dá garantias de melhores resultados. Passa o período de contratações e o PSC (com a justificação do escrupuloso cumprimento do orçamento contrata apenas um jogador - o que me pareceu sensato e de aplaudir) e a seguir rescinde amigavelmente com toda a equipa técnica??? Então existe orçamento para tomar uma medida deste tipo que obviamente irá resultar numa despesa extra em relação ao previsto!

Outra questão coloca-se de o PSC ser um clube ingrato para com jogadores e treinadores (eles são todos profissionais é claro) mas penso que este tipo de espediente não ajuda a construir um Portimonense com carisma e com garra...

Sou da opinião que a direcção e apenas a direcção do PSC deverá com toda a serenidade explicar aos sócios estas decisões pois havia um projecto para dois anos com o Vitor Pontes e agora existe o quê???

Continuar-se-á a apostar em jovens oriundos do Brasil para servirem de entreposto para outros clubes de maior dimensão???

A tão falada política de aposta no futebol juvenil deve culminar em quê? Estas situações alteram o que nesta prespectiva???

Existem condições para o PSC ficar na II Liga e a médio prazo apostar na presençã na I ou este clube é inviável???

Penso que deveria-mos centrar em obter respostas para estas questões porque o PSC não acaba aqui mas sinto que esta a perder uma boa oportunidade de gizar um caminho que permita ao clube alcançar a posição que já ocopou de pleno direito no futebol português!!!!

VIVA O PORTIMONENSE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Nuno Rocha disse...

Anónimo...Subscrevo tudo o que disse!!!!!