terça-feira, 10 de março de 2009

INICIADOS EM JOGO QUENTE...


O jogo de Futebol que, no domingo, opôs o Lusitano de Vila Real de Santo António ao Portimonense, no escalão de Iniciados da 1ª Divisão da AFA, terminou com cenas de pancadaria entre pais, intervenção da PSP e um golo de empate que a formação de Portimão considera ter sido irregular.

Ao que o barlavento.online apurou, a cerca de cinco minutos do fim, com o Portimonense a ganhar por 2-1, os adeptos de ambas as equipas, sobretudo constituídos por pais, envolveram-se numa troca de insultos e mesmo de agressões, que se intensificaram quando um jovem jogador do Lusitano foi expulso. O jogo foi então parado pelo árbitro, enquanto foi chamado reforço da PSP para acalmar os ânimos. A polícia chegou mesmo a identificar alguns pais.

Entretanto, os jovens jogadores do Portimonense, com o jogo parado, concentraram-se na zona frente aos desacatos, mas sem sair do campo, até porque este está separado das bancadas por uma rede.

Várias testemunhas confirmaram ao barlavento.online que, apesar de a situação não estar ainda resolvida, o árbitro mandou recomeçar o jogo, sem que a equipa do Portimonense estivesse atenta e pronta a recomeçar a partida. «De repente, vimos três ou quatro jogadores do Lusitano a correr com a bola direitos à baliza e a marcar o golo do empate», contou Paulo Alemão, Treinador dos Iniciados de Portimão. «Também eu e o meu colega, que estávamos a tentar apaziguar a situação dentro do campo, acabámos por ser advertidos pelo árbitro», acrescentou o técnico.

Tal sanção, a ser levada para a frente, poderia dar lugar a multa e a suspensão dos dois técnicos. «Só que depois constatámos, na ficha de jogo, que o árbitro não mencionava essas advertências», disse Paulo Alemão. Por considerar que o golo do empate do Lusitano foi marcado de forma irregular, o Portimonense vai agora protestar o jogo.

Mas terá ainda que aguardar pelo relatório que os árbitros hão-de entregar à PSP de Vila Real de Santo António, até porque os responsáveis pela equipa de Portimão não conseguiram saber, no local, qual o nome dos árbitros. «Tentámos saber, mas disseram-nos que não tinham nada que nos fornecer essa informação». No fim do conturbado jogo, o grupo de jovens atletas, técnicos e demais elementos do Portimonense abandonaram os balneários, em direcção ao autocarro, protegidos por elementos da PSP.


NOTÍCIA EXTRAÍDA NA ÍNTEGRA DO JORNAL "BARLAVENTO ONLINE" (CLICAR AQUI PARA LINK)

5 comentários:

Anónimo disse...

Olá
Como está no blog,acerca dos cromos que faltam...Afinal foi MENTIRA.Pois no estádio ou noutro local não se encontra è venda os cromos.Quando se noticia algo é bom que se cumpra.
Miguel Luis

A.P disse...

Onde é que isto vai parar ?


=S

gervazio disse...

uma pouca vergonha!!!

Anónimo disse...

vergonhoso

Anónimo disse...

Uma palavra ... Vergonha!!