quinta-feira, 23 de abril de 2009

Artigo de Opinião: "Milhafre vs Águia de Bonelli igual a Merchandising"

A 1ª grande revolução desta Direcção foi a alteração da imagem do nosso Portimonense.
A renovação e inovação da nossa imagem teve o objectivo de mostrar um Portimonense inovador acompanhador da evolução, transmitindo a imagem de um clube moderno. Dai ser aposta desta Direcção abrir as portas ao Merchandising, que até então não se via.
A renovação do escudo do Portimonense introduzindo o nome do Clube, passando de milhafre para águia de bonelli, consegue levar o nome do Portimonense bem mais longe que o anterior, utilizando o nome como uma marca, por assim dizer.

Com essa inovação novos equipamentos surgiram, sendo o Portimonense, a 3ª equipa a vestir essa marca. Podemos assim afirmar que o progresso e evolução levou o Portimonense ao Merchandising.
Essa evolução não foi só uma mais-valia para a Direcção, mas para os sócios e adeptos, e principalmente para os próprios atletas, que vestem uma marca de equipamentos que não está ao alcance de todos os clubes.
Mesmo havendo alguma resistência pela parte de alguns associados na altura, podemos hoje, todos, afirmar que esta alteração foi positiva para o Portimonense.
Penso que todos os Portimonenses têm orgulho em ver o Portimonense equipado pela Nike, e penso que todos nós nos orgulhamos quando vemos alguém vestido com uma t-shirt do nosso Portimonense!

Terá então o Merchandising sucesso no nosso clube?
Penso que não terá só sucesso, como será uma fonte de receita, um canal de comunicação que acompanhará lado a lado com o clube.
O próximo passo será, e esta é uma opinião minha, de um sócio, será a abertura de uma loja (de certeza que a própria Direcção já estudou essa situação).
Penso que uma loja não será possível neste momento, mas em alternativa no próprio site do clube seria uma óptima oportunidade para se começar a vender e distribuir a marca "Portimonense".

Em Portugal são muito poucos os clubes com uma estratégia de Marketing & Merchandising bem definida e estruturada, e numa altura em que as novas tecnologias estão em todo o lado, é sem dúvida mais uma fonte receita, visto que hoje em dia, muitos clubes pretendem angariar o máximo de receitas de publicidade e direitos de imagem. Muitos dos grandes clubes europeus já estão a exercer os seus direitos de imagem nas casas de apostas virtuais, jornais, revistas, implementam canais de TV dos seus clubes, vendas pelo site, associam-se a outras marcas.

Um outro exemplo, é o de vender o espaço do nome do estádio /academia /modalidade, a uma empresa, exemplo do SC. de Braga em Portugal e do Bayern de Munique que venderam por alguns anos o nome do estádio, e do SL. Benfica que se associou a Academia do Seixal à Caixa Geral de Depósitos.

No meu ponto de vista, o Portimonense deve caminhar nesta linha de Merchadising & Marketing, pois é um mercado que poderá trazer grandes receitas para o clube, mas principalmente porque nos torna mais profissionais, inovadores e modernos.
O Portimonense tem que estar constantemente em evolução, não somos apenas uma equipa de Futebol, somos também uma marca, os sucessos da equipa leva a nossa marca ao patamar mais alto do desporto e principalmente do Futebol, todos nós queremos ler "Portimonense" em todo o Mundo.


Portimonense Sporting Clube Sempre!

17 comentários:

Anónimo disse...

Vender o nome dos recintos onde o PSJ joga era algo bem visto do ponto de vista da rentabilidade e do dinheiro a entrar em caixa, só que de todos esses espaços, nenhum pertence ao Portimonense, é tudo da CMP. Se a CMP vendesse os nomes dos campos de treino e estádios era para a CMP que iriam as receitas, e não para o clube.

Quanto à abertura de uma loja, creio que seria uma boa ideia, a executar a curto-médio prazo: Portimão é a cidade com mais população do Algarve (quase 50000), como tal, a panlóplia de potênciais clientes seria grande. Mas a ir com isso para a frente, ter-se-ia que fabricar mais merchandising que camisolas e cachecóis...

Excusado será dizer que ninguém compra quando/se a equipa está em baixo. O sucesso da loja acompanharia o sucesso da equipa, como tal, a subida mostra-se como um passo importantíssimo e inexorável.

Cumprimentos!

João Raposo disse...

Subscrevo a generalidade da opinião do artigo e do comentário anterior, no entanto, pergunto sem ironia...

Mas qual Merchandising?
Os cromos? As camisolas?

Qual Marketing?
O site oficial? Em reconstrução há décadas?

Para mim, Marketing inovador e que se veja, só tem sido feito pelo Blog! À Vossa conta, pelo menos 3 ou 4 gajos da minha empresa falam comigo do nosso Portimonense e das novidades que vão vendo aqui!

Do que tem saído da direcção neste capítulo, penso que pouco se vê!

Quanto à loja... ponham 1 camisola oficial, uma t-shirt de treinos, uns calções e dois cachecóis diferentes à venda no quiosque da Casa Inglesa e vão ver se não se vende...

Façam 500 de cada, aposto que, talvez tirando as camisolas oficiais que são mais caras, se vende tudo em 3 semanas!

Um abraço

João Raposo

Nuno disse...

"Dai ser aposta desta Direcção abrir as portas ao Merchandising, que até então não se via."

Quais Portas!? Só passados 2 anos, aparece uma camisola que o PSC deve pagar 50€ e o adepto paga 50€. Fica a Nike e o Adepto contente. Em 3 anos fez-se um cachecol, Feio que se farta, todo pixalizado. Só comprei para ajudar ao clube. Cachecóis esses que veio aqui um gajo dizer que havia caixas cheias de cachecóis aos pontapés na sede a criar pó. cuincidencia ou não, na semana a seguir estavam à venda.

Até os Marafados mandavam fazer fazer cachecóis melhores.

Antigamente sempre houve camisolas e cachecóis à venda. Não há aqui inovação nenhuma.

"...sendo o Portimonense, a 3ª equipa a vestir essa marca."

Não vejo grande orgulho nisso. Em Portugal pode haver 3, mas há até nas conferencias de Inglaterra clubes com Nike, e é oficial!! Com cachecois e bones etc da Nike.

"Penso que todos os Portimonenses têm orgulho em ver o Portimonense equipado pela Nike"

Qualquer adepto está-se nas tintas de a camisola ser da Nike.

"Em Portugal são muito poucos os clubes com uma estratégia de Marketing & Merchandising bem definida e estruturada"

Sim, são muito poucos. O Portimonense não faz parte dessa lista.

"Um outro exemplo, é o de vender o espaço do nome do estádio /academia /modalidade, a uma empresa,"

Isso já está feito, está vendido à CMP.

"No meu ponto de vista, o Portimonense deve caminhar nesta linha de Merchadising & Marketing,"

Tens razão, mas entre o dever, querer e fazer, há uma grande diferença, e já vamos em 3 anos...

é quem lê este post, parece que antes não havia e agora há tudo, houve uma revolução.

Mudou-se o símbolo, mas o resto está na mesma.

Bruno disse...

Campanha eleitoral ja?

Eu acho que a estrategia de merchandising seguida por esta direcçao tem sido um fiasco...

Se é para andares a promover esta direcçao,entao desiste de ser colaborador deste espaço,porque nem todos andam a dormir...

Ruben disse...

Em primeiro lugar deixa-me dar as boas vindas e os parabens pelo teu primeiro aritgo, e espero que tenhas poder de encaixe para aguentar a pressão e as criticas que vão sendo feitas.

Está muito bem escrito, e acho que explicaste bem o teu ponto de vista.

A minha opinião fica algures no meio termo entre o que se tem dito aqui.

Primeiro acho que foi infeliz usares o termo "milhafre" em relação a símbolo antigo, pois foi ele que identificou o clube na maior parte da sua vida e devemos ter muito orgulho no que ele representa.

De qualquer forma, concordo que a alteração do símbolo e da definição de uma imagem nova para o clube era muito necessário, e aplaudo esta direcção por ter iniciado esse processo.
Só o considero iniciado, uma vez que na minha opinião ainda muita coisa há por fazer na alteração da imagem do clube, passando pela criação de verdadeiro merchandising, site do clube, loja do clube, etc...

Acho que o facto de vestirmos Nike, é à partida algo de bom, em termos de imagem, prestígio eo próprio conforto.

Só acho que o proveito que o Portimonense saí tira é muito pouco. As camisolas estão num quiosque móvel apenas em dias de jogo, e com pouca visibilidade.

Não se poderia, por exemplo, disponibilizar algumas camisolas em lojas de desporto no centro de Portimão e nas mega-lojas como a SportZone?

Além das camisolas, acho que também devieriam vender-se algumas outras peças do equipamento. Calções e equipamentos de treino, que são muito bonitos.

Que proveito financeiro está o Portimonense a tirar daí? Camisolas a 50 euros não estão ao alcance de todas as bolsas, e estou em crer que haveria muito maior promoção da marca se o preço fosse mais baixo.

A abertura da loja, parece-me uma realidade dificil. Primeiro porque temos poucos artigos de merchandising, depois porque não existe um espaço fisíco decente para colocar este estabelecimento, e ainda porque seria necessário pagar a um ou mais empresgados para estarem a 100% na loja.

Talvez no futuro seja possível ter um espaço destes no prometido novo estádio, ou numa zona turísrica, como a Praia da Rocha, Alvôr e/ou centro de Portimão, por razões obvias.

No potencial que há em ter um local na internet, um site oficial, quer como veículo de informação, quer como loja, quer como meio de promoção do clube, estou completamente de acordo contigo, e na minha opinião tem sido algo completamente ignorado por esta direcção.

O restante que falas quer em termos dos media, quer a nível do branding do património, parece-me um bocado desfazado da realidade. Com uma ou outra excepção, nem mesmo os grandes clubes portugueses têm mostrado capacidade para explorar essa vertente.

De qualquer forma, não há dinheiro , tempo e recursos para se fazer tudo de uma vez.

Se por um lado acho que haveria algumas coisas relativamente simples de colocar em prática, e tem havido pouco esforço da direcção, outras há que não são possíveis de momento, admitindo que as prioridades desta direcção têm sido outras.

De qualquer forma só existe potencial em tudo isto, se o clube se mantiver nos patamares elevados do futebol, se não, não faz sentido nada disto, porque o clube perde força.

Os recursos têm sido usados principalmente no futebol profissional, que poderia ser o catalizador para fazer as restantes coisas, e infelizmente, não tem produzido os resultados esperados, e não tem gerado o retorno que permitiria fazer estas apostas.

Parece-me que regularizando algumas situações, e com a ajuda da Câmara para reduzir as despesas do clube, se conseguirmos formar uma boa equipa, o resto virá com naturalidade.

Paulo disse...

Bem vindo Pedro, ao Blog do Portimonense, e parabens pelo primeiro artigo.

guetov disse...

O 1º artigo do Pedro tinha de ser sobre merchandising e afins para fazer jus ao apelido Patrocínio lol

Agora mais a sério, bem-vindo ao clã e vai te preparando para a guerra lol

Bruno, não te esqueças daquilo que falámos há algum tempo, se um dia quiseres regressar serás muito bem vindo, ok?

Nuno Pacheco disse...

Bem vindo Pedro ao Blog, e logo com um artigo sobre uma matéria que tem gerado muita discussão e controvérsia... Parabéns pelo 1º artigo!

Toy Marafado disse...

Não é a Nike que veste o Portimonense mas sim o Portimonense que veste Nike... A diferença é grande!
O Portimonense compra camisolas da marca Nike e estampa-as. É bem diferente da Nike fornecer o Portimonense!!!

Toy Marafado disse...

Hoje é dia 23 e o site, nem vê-lo...

guetov disse...

A moda do Bruno pegou lol

Hoje é dia 23 e pelo enésimo ano seguido a permanência nem vê-la!

Pedro Patrocínio disse...

Obrigado, é com imenso orgulho que dou o meu contributo a este espaço e ao nosso Portimonense.

Hydroxy disse...

Força Pedro !

Simões disse...

Parabéns pelo artigo. Posso não concordar com tudo mas sem dúvida que tentaste explicar e argumentar os teus pontos de vista, o que é de salutar.

Não me parece que o Portimonense esteja vocacionado para merchadising em larga escala que justifique uma loja. Pelo menos para já. O clube nem tem 2000 sócios, número que poderia servir para "medir" o (pouco) interesse dos cidadãos no Portimonense. Ainda por cima, na época em que vivemos, poucos gastam dinheiro em artigos superfluos.
Na minha opinião deveria existir um alargamento do "leque" de produtos, limitando-se a venda aos locais mais óbvios: Sede, Estádio (em dias de jogo) e eventualmente negociar com uma superfície comercial a disponibilização dos produtos. No fundo, medidas que não encareceriam a comercialização e que não representam despesas adicionais, mais adequadas à real dimensão actual do clube.

Bem Vindo ao Blog! Usa sempre o teu bom senso para arcar com as críticas que vão sempre surgindo.

Bruno disse...

Força Rapazes,vocês é que sao o Portimonense,deu muito gosto ir ve-los no ultimo sabado,como o guetov disse e eu apoio a 100% "Se nenhum destes jovens for promovido na final da época será inacreditável!
"

Anónimo disse...

Vendo o património do clube actualmente, só um vejo um possível negócio.

Aluga-se o uso dos terrenos do Major Neto a uma associação de caça.

Coloca-se uns ursos(dirigentes do psc) a correr por aquele mato para serem caçados pelos sócios.

Eu inscrevia-me já!!

Anónimo disse...

olá ,

é a primeira vez que escrevo , ao final de alguns anos de visitar o blogue. estão de parabéns, excelente trabalho.
sou portimonense nascido, emigrado em Lisboa ha 15 anos, sempre que posso vou ver o PSC em casa ou próximo de LX, mas não sou fanático. Sou adepto porque é o clube da minha terra e sofro quando o vejo jogar. Quando era miúdo não sofria, porque foram os anos de ouro do PSC, na década de 80.

em relação ao merchandising, só tenho a dizer isto. foi mais 1 tiro no pé da Direcção, mas acredito que outra não faria melhor.

Ando para comprar 1 camisola do PSC desde que os equipamentos passaram para a Nike. Sei que o preço é estupidamente caro, já aqui falaram disso e com razão, mas tb digo, se n fosse nike, teria curiosidade em procurar a camisola?Talvez.Vale o que vale.

tentei por 2 vezes no estádio, em dia de jogo, comprar a camisola. da 1ª vez foi hilariante, 3 horas antes do jogo as camisolas na secretaria, com a porta aberta mas fechada para atendimento, disseram que só no intervalo do jogo . "mas eu não sou sócio, como é que entro aqui p comprar a camisola?" - isso não sei amigo, disse-me o sr. da secretaria.

da 2ª vez, 6 meses depois, disseram-me que tinham esgotado as camisolas e não sabem quando há... nem me pareceram preocupados com isso nem curiosos por alguém pedir com insistência uma camisola do clube. devem estar habituados todos os dias a isso...devem já ter vendido milhares, ganho dezenas de milhar, por isso não precisam...

enfim, caros dirigentes, trabalhadores, colaboradores, assalariados do PSC, organizem-se, tornem-se sérios e profissionais no que fazem, pq se é para fazer as coisas na base da caroliçe, mais vale ir para os distritais.
Com esta organização fora de campo, o que estão à espera dentro de campo?

não é com dinheiro que se faz um clube e uma equipa de futebol, é com organização e trabalho. o dinheiro vem em 3ª lugar.

Um abraço e mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho.

João Maia