quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

ARTIGO DE OPINIÃO: "A história daquele que dizia comer camarão e arrotava a tremoço..."

Actualmente, o Futebol de Formação do Portimonense está muito longe de obter resultados brilhantes.
Até mesmo muito longe de assegurar o objectivo mínimo de criar condições para as crianças da cidade praticarem Desporto!
O nome do clube por si só já não estimula os pais a inscreverem os seus filhos no Portimonense, preferindo outros clubes da região que sejam menos conhecidos mas que ofereçam melhores condições de segurança.
O 2 Irmãos dá para tudo, continuando o sintético do Major David Neto sem iluminação para ser utilizado quando escurece nem com as licenças necessárias para a sua utilização pelos mais jovens.
Os Treinos são autênticas aventuras e o movimento no 2 Irmãos é enorme. Chega-se ao cúmulo de se dividir o Campo, em que de um lado estão, por exemplo, os Juniores, que competem ao mais alto nível no Nacional e na outra metade do Campo os mais pequeninos, sujeitos a levarem com uma bolada...
Triste realidade, mas o subsídio atribuído pela CMP, bem como a verba resultante do pagamento dos pais para os seus filhos fazerem parte das Escolas de Recreação, justificam tudo, até colocar em risco a segurança dos mais novos!
O dinheiro da Formação também parece estar a ser aplicado noutros campos. São poucos os funcionários que têm os ordenados em dia e alguns já não vêm um tostão vai para 4 meses. Enfim, o que importa é mesmo manter os ordenados da equipa profissional regularizados, pois o Sindicato de Jogadores nunca iria a Portimão por falta de pagamentos na Formação.
Os resultados também têm sido decepcionantes. O Portimonense, nos principais Campeonatos regionais, consegue estar abaixo de equipas como o Esperança de Lagos e Imortal e até mesmo do Alvorense, em Escolas B, o que atesta que o Portimonense é cada vez menos um clube com argumentos para recrutar bons valores a nível do Barlavento, quanto mais a nível de todo o Algarve.
Enfim, o Futebol de Formação interessa muito pouco dirão alguns, pois até são raros os jovens que nos últimos anos lograram impor-se na equipa principal. Rúben Fernandes é cada vez mais um exemplo único no Futebol de Formação dos alvinegros.
No entanto, a Formação acaba por ser um mal necessário, pois as verbas que entram no clube permitem pagar muita coisa que não esteja relacionada com os mais jovens.
Face a tantos condicionalismos, o que exigir aos mais novos?! Realmente os objectivos nunca poderão ser muito ambiciosos, até mesmo nos Juniores, que competem na 1ª Divisão Nacional, pois actualmente o Portimonense não possui condições para o normal desenvolvimento destes jovens, quanto mais para formar jogadores de Futebol que possam vir a integrar a equipa profissional.
Quem pensa que basta os Seniores estarem nos primeiros lugares e serem transmitidos muitos jogos na SPORT TV está muito equivocado e traduz um pensar demasiado pequeno.
O Portimonense prefere parecer ser, a sê-lo de facto, e tal maneira de agir e pensar poderá hipotecar definitivamente o Futuro e o crescimento do clube.
Um clube assenta a sua grandeza em primeiro lugar numa boa base, só depois se preocupa com o telhado! Em Portimão, os alicerces são péssimos e a prioridade de muitos dos directores ligados à Formação é receber o que acham que têm direito, sem nada terem feito ou produzido que justifique as verbas recebidas. É bom sair do trabalho, passar pelo Departamento de Formação, e ganhar mais uns euros sem nada ter feito para tal...
Face a tudo isto, ainda alguns iluminados se questionam o porquê do Portimonense ter tão poucos Sócios numa cidade com cerca de 50 mil habitantes?!
Triste futuro para os escalões de Formação, que tornam cada vez mais o Portimonense um clube demasiado pequeno...

20 comentários:

Anónimo disse...

Bom texto! Mas sempre foi assim,não é de agora.

Anónimo disse...

Das coisas mais acertadas que já se escreveram neste blog. Parabens pela coragem de falar a verdade, se toda a gente fosse assim de certeza que o clube estaria melhor. Os directores da formação são 0, cambada de chulagem, passam a vida a contar as notas que vem do futebol da recreação. dar condições aos miudos nem pensar.

Anónimo disse...

Esse Sergio Rodrigues então é um caso flagrante. Alem de não fazer nenhum e só estar lá para falar mal dos treinadores e ganhar o dele ao final do mês (que é bem mais do que ele ganha na camara)ninguem gosta dele,inclusive muita gente dentro do clube e no entanto o menino mantem-se no poleiro. Mas a culpa é de quem mete esse chuleco na posição onde está a mamar á conta do clube.O Presidente que abra os olhos.

A.Pimenta disse...

Muito Bom artigo.

Parabéns.

Anónimo disse...

Com artigos destes bem podem andar a pedir desculpas e a pedir batatinhas.

guetov disse...

Em relação a este artigo de opinião gostava de deixar a minha opinião sobre o mesmo.

Em primeiro, constata-se que o principal problema do Portimonense em relação a este assunto passa pelas infraestruturas. Quanto a isto, por vezes só mesmo quem assegura a gestão poderá opinar com melhor conhecimento de causa. Acredito que não seja fácil gerir um clube que disputa um Campeonato Secundário, mesmo que profissional. Pois os custos são semelhantes e as receitas não o são de certeza absoluta. De qualquer das formas, da mesma forma que o futebol Profissional aparenta estar bem estruturado, poderia o sector de Formação estar entregue a pessoas com maior capacidade de gestão e de organização. Claro, que isto deverá implicar mais despesas, mas até que ponto o retorno poderá também ele ser maior?

Outra questão, também ela importante, é saber se o Portimonense pretende ver a médio, longo prazo, os jovens da Formação integrarem o plantel profissional e acabar por lucrar em futuras transferências ou se a aposta é simplesmente em proporcionar aos jovens, sobretudo da Cidade e arredores, a prática de actividade física? Porque Desporto de Competição é uma coisa, actividade física é algo completamente diferente. Ambas as vertentes, apesar de distintas são válidas, por razões que todos devem compreender, claro está.

Em relação à questão da qualidade da equipa técnica que faz parte da Formação do Portimonense (fisioterapeutas incluídos), na sua totalidade ou quase totalidade, é composta por indivíduos devidamente habilitados e qualificados para o efeito, ou seja, esta Direcção está de parabéns pelo facto. Já é tempo de compreender que tudo aquilo que envolve a prescrição de treino a jovens em termos de cargas de treino, treino físico, etc, tem mesmo de ser entregue a quem de direito. Penso, posso estar enganado, todo este processo ter-se-à iniciado ou pelo menos ganho mais dimensão aquando da entrada do Prof. Luís Martins. Em termos de resultados, penso que é importante que os jovens cresçam a ganhar e a ocuparem lugares cimeiros nos respectivos escalões, contudo, não é de todo o factor mais importante.

Na questão dos ordenados em atraso, em meu entender, obviamente não é uma situação agradável mas a actual conjuntura não é fácil para a grande maioria das empresas, organizações, instituições, etc.

A conclusão a retirar é que há que separar o trigo do joio.

Já o disse mais que uma vez e a quem direito que em minha opinião o que muita das vezes acontece, é que paga quem menos culpa tem. Existem pessoas muito válidas neste elenco directivo, com certeza que daqui a uns anos acabarão por serem lembrados como aqueles que salvaram o Portimonense da extinção e o projectaram, quiçá para o principal escalão do Futebol Nacional . Mas que o devido reconhecimento seja feito a quem o merece e não a quem tem andado por aí de mãos nos bolsos, sem fazer nada ou pouco fazer.

Um dos principais problemas do Portimonense não está no telhado da organização, mas sim na sua base.

guetov disse...

Gostava de acrescentar, que independentemente da opinião que tiver, deverão todos aqueles que escrevem, identificarem-se.

Como já devem ter reparado, os comentários passaram a não ter qualquer tipo de filtragem. Ou seja, que cada um, seja quem for, diga o que lhe vai alma, mas identificando-se.

Todos os comentários que não estejam identificados, pouco ou nenhum valor possuem, independentemente do seu conteúdo.

Percebam de uma vez por todas que este é o único local onde as pessoas, sejam elas quais forem têm completa liberdade de expressão.

Quando deixarmos de existir, porque nada é eterno e dura para sempre, seria interessante descobrir ou criar um local onde todos possamos discutir o Portimonense sem barreiras nem restrições. Não vai ser fácil acreditem.

Uma das razões que nos levaram a não filtrar comentários, pelo menos, por enquanto, é para que todos percebam que os mais injuriados até somos nós lol.

guetov disse...

Caro anónimo, com o devido respeito, pedir desculpa de quê e a quem? Pedir batatinhas do quê e a quem???

Esta sinceramente não entendi, mas será que voltámos ao antigamente, ao tempo da Pide, da Censura e da ditadura?

Ou será que nos devemos juntar aquele slogan "Jobs for the Boys"?

Não me revejo em nenhum desses princípios.

Será que criticar faz mal? Será que dizer que sim a tudo e a todos é positivo? Será que tapar o sol com uma peneira funciona? Devemos saber aceitar uma crítica e ter o direito a criticar também. Não pode ser só para um lado, esta é uma das causas do insucesso deste país, é que "Somos todos iguais, mas uns são mais iguais do que outros". Quando devia ser, "Todos diferentes, todos iguais".

Anónimo disse...

O artigo está muito bom, mas como já foi referido aqui anteriormente, as pessoas que estão á frente da coordenação do futebol juvenil é que não deixam isto desenvolver .. principalmente o sr. sergio.. de certeza que não tem os ordenados em atraso como os outros funcionários, é o maior chulo que está na formação do Portimonenese. Quando o antigo presidente (João Sintra) entrou para o nosso clube, passado algum tempo pos o chulo a andar .. porque abriu os olhos e viu a peça que tinha á frente do futebol juvenil.. podia ter alguns defeitos e cometido alguns erros, mas nesse aspecto (que considero importante), esteve muito bem e não foi parvo nenhum! Quando o actual presidente tomou posse, voltou o chulo .. vamos ver até quando isto vai durar .. mas penso que não será para breve, infelizmente!

José

Ruben disse...

O Toy colocou o dedo na ferida.
Há que assumir claramente uma aposta, ou na formação ou no futebol de alto-nível. Descer com os pés à terra, e ter coragem de assumir que não é possível as duas vertentes.

Quanto aos comentários ANÓNIMOS que fazem ataques pessoais gratuitos, sem argumento, e até sem fundamento, acho completamente asqueroso.

Anónimo disse...

Muito bom artigo.

Esse problema da Formação não acontece só no Portimonense, acontece em muitos outros clubes, porque não se aposta de facto em formar jogadores para representarem a equipa sénior (esse deveria de ser o objectivo)é muito mais fácil ir buscar 3 ou 4 tipos do meio da Amazónia que jogam (talvez nem joguem) num qualquer clube regional que por lá existe e coloca-los na equipa principal.
Volto a dizer isto não acontece só em Portimão, acontece por todo o país e em todas as divisões, é uma tristeza andam os miúdos anos e anos a treinarem e depois quando chegam a seniores não se lhes dá uma oportunidade prefere-se um tipo qualquer lá de fora que ninguém conhece.
Na Europa os franceses foram os primeiros a abrirem os olhos, o que é que isso lhes deu, uma grande selecção, jogadores espalhados por toda a Europa e dinheiro para os cofres dos clubes.
Em Portugal qualquer dia se quisermos uma selecção em vez de ter os 3 brasileiros que já temos arranjamos 20 porque não existe um português de gema que nos represente.

ALG

guetov disse...

Em relação ao ultimo comentário, gostava de acrescentar que existem outros exemplos para além do caso francês.

A escola do Ajax que rendeu e vai continuando a espaços a render milhões ao clube holandês.

Em termos nacionais, sem dúvida o Sporting. O problema é que acaba por não tirar grande rendimento das vendas dos seus melhores jogadores ou pelo menos, podia tirar mais. E também o facto de andar a formar jogadores para depois serem dispensados e aparecerem em grande noutros clubes de grande dimensão. Não é preciso dar exemplos, porque são inúmeros...

Mas também há que elogiar quem aposta na vertente mais lúdica, que não passa pela Competição, não se esqueçam disso.

Anónimo disse...

Com certeza caro Guetov.

Eu falei no caso Francês porque é o mais flagrante, e foi algo que foi feito não só por 1 único clube do país mas por dezenas deles que abriram os olhos.

Isso serviu para todas a vertentes mencionadas anteriormente, sobretudo na selecção que anteriormente era mediana ficou senda uma das mais fortes do mundo, com inúmeros jogadores à escolha para a representarem.

A parte lúdica também tem que ser levada em conta, pois nem todos serão estrelas e o que interessa é divertirem-se, sobretudo quando são jovens e não pensam ainda nos milhões que o futebol poderá dar caso sejam craques, porque apenas uma percentagem diminuta poderá de facto viver essa realidade.

ALG

joca disse...

concordo com tudo com o artigo e com os comentários, porque a formação é um factor bastante importante na vida dos jovens não os forma só como atletas mas tambem como homens pois ensina-os de que existem regras a ser cumpridas, a ter espirito de equipa,a partilhar etc.
e aproveitam os tempos livres a fazer aquilo que gostam a se divertir de uma forma correcta e saudavel o amanhã se der frutos à que os aproveitar se assim não for ao menos aprenderam alguma coisa para um futuro. (têm é que continuar.)

Toy Marafado disse...

At 16 Dezembro, 2009 13:28 Anónimo said...

Com artigos destes bem podem andar a pedir desculpas e a pedir batatinhas.


Caro anónimo, nunca precisei de nada do Portimonense, não vai ser agora que vou começar a depender do Portimonense para viver!

guetov disse...

E voltámos à moderação de comentários.

Ninguém assina o que escreve.

Parte-se para a injúria fácil.

Gostava de um dia dar total liberdade sem qualquer filtragem.

Bruno disse...

Dos melhores comentarios que ja vi o Toy por neste Blog,antes tarde que nunca meu caro,mas a seu tempo abriste os olhos para veres a realidade neste clube.

Agora relativamente ao comentario,concordo em quase todo o seu conteudo,mas tenho a minha opiniao

A meu ver os assuntos aqui tratados dizem respeito a dois pontos muito importantes,infrastruturas e futebol de formação,mas vou começar por algo fora do contexto o futebol profissional:

Futebol profissional,o Portimonense está inserido na Liga Vitalis já a alguns anos,do modo como a Liga fez este campeonato as receitas são muito inferiores as da Superliga a todos os niveis,as despesas penso eu que sejam nao muito diferentes.Num outro ambito,acho que a Liga Vitalis nao deveria ser considerado futebol profissional,mas sim futebol semi-profissional,porque a 2ª e 3ª divisao para mim é futebol Amador.Para jogar numa Liga Vitalis devia ser obrigatorio a todos os clubes a ter uma das bancadas centrais com cobertura.
Mas as boas ou más gestoes por vezes partem de dentro dos clubes,por vezes existem "vicios" a todos os niveis a serem sustentados nos clubes de futebol que financeiramente so trazem prejuizo aos clubes e na pratica nenhuns beneficios.

Futebol de formação,realmente e infelizmente o Portimonense tem condiçoes pessimas para formar jogadores de futebol,actualmente no activo o Portimonense dispoe de 3 campos,o Sintetico do Major,o estadio Municipal e o estadio dos dois irmaos e 1 campo unitilizavel o ex-relvado do Major:
Sintetico do Major: para que serve este relvado se nao se pode treinar a noite nele,devido a falta de iluminaçao e também por os balnearios nao terem condiçoes
Estadio Municipal: relvado em pessimo estado,todos os anos tratam mal o relvado,a muito que deveria ter sido mudado,mas está tudo a espera do novo estadio,nao me acredito que seja uma realidade nos anos mais proximos
Estadio dois irmãos: o melhor de todos os campos que o Portimonense dispoe,mas mesmo assim leva com os escaloes todos em cima e por vezes alguns em conjunto,assim é complicado formar jogadores
Ex-relvado do Major: ainda está para se explicar o abandono por completo deste recinto,será que é por falta de condiçoes de segurança como a pala retirada,nao me parece,este estadio aquando do seu abandono tinha iluminaçao e havia levado um novo sistema de rega e parecia que aquele relvado até tava a ter algum progresso com esse novo sistema de rega,passado algum tempo quando entrou esta direcçao,mandaram-no retirar e abandonaram aquilo.E tinham projecto para aquilo,nao realizado...
Noutro ambito,o dinheiro que o Portimonense recebe para a formaçao de jogadores deveria ser gasto unicamente na formaçao dos mesmos,fosse em infrastruturas e/ou ordenados das pessoas que trabalham na formaçao e nao gasto com o futebol profissional

Para concluir,a formação foi mais um dos erros no discurso desta direcçao,porque nao deveriam ter dito que iam apostar forte na formaçao,porque é o que se tem visto desde que la entraram.O discurso deveria ter sido na minha opiniao que iam apostar forte na formaçao,quando pusessem o Portimonense na Liga Sagres,porque ai acredito com mais receitas e apoios,financeiramente o clube poderia desenvolver uma aposta na formaçao a todos os niveis melhor.Porque ainda nao subiu o Portimonense a Superliga!?é algo que também nao compreendo,porque com o dinheiro que a Camara Municipal, acredito que invista neste clube, já deveriamos ter subido de divisao,uma boa desculpa para o insucesso desportivo desde que a Camara voltou a apostar forte no Portimonense podem ser as infrastruruas,mas para mim essa desculpa nao serve...

Anónimo disse...

Muitos parabéns pelo artigo Toy.
E porque não começar a colocar dirigentes no futebol de formação que façam alguma diferença em relação aos outros clubes. O Portimonense não consegue ir buscar jogadores a outros clubes vizinhos, porque o Sr. Sérgio destruiu a reputação do Portimonense junto desses mesmos clubes, arranjando guerrilhas e mal estar com alguns desses dirigentes. Nos treinos os clações, as t'shirts e as blusas de manga comprida são as mesmas de à muitos anos. O bar que foi construido nos Dois Irmãos é explorado, quando o mesmo deveria ter sido entregue ao futebol de formação para o gerir, sendo que o lucro deveria ir inteiramente para a Formação. Custa muito arranjar um patrocinador para as camadas jovens, que todos os anos forneça equipamentos novos para os miudos. Ex.: Decathlon, Sportzone. E já agora o que é que a Sportzone do Retail Center pagou ao Portimonense para ter uma fotografia enorme à entrada das suas instalações? Pouco profissionalismo para quem ganha muito.

O "amigo" secreto

Anónimo disse...

Em relação à SportZone eu posso explicar,como anónimo sem querer ofender ninguém!!!Quem disse que a SportZone não tentou patrocinar o Portimonense??Porque é que o Portimonense equipa NIKE????O que é que a NIKE dá ao Portimonense????Eu digo-vos:NADA!!!!
Muita coisa está mal neste clube mas ninguém está na disposição de fazer o que quer que seja para alterar a situação, muito pela contrário!!!!!!Até impedem quem quer trabalhar!!!!

Paulo disse...

Eu estou estupefacto!!!!
É a primeira vez que vejo apoio ao blog.

Parabens Toy, ou seria eu? lol....