sexta-feira, 14 de novembro de 2008

GONZALO MARRONKLE: O "GUERREIRO ARGENTINO" EM ENTREVISTA EXCLUSIVA NO DIA DO SEU 24º ANIVERSÁRIO


Feliz Cumpleaños Gonzalo. Que tus regalos hoy sean amor y felicidad.
Neste dia especial, o Blog do Portimonense deseja-te muitas felicidades!


Entrevista com Gonzalo Marronkle
por Pedro Azevedo "Guetov"


Penso que se existe um jogador modelo neste Portimonense, ele é o argentino Gonzalo Marronkle. Dificilmente se encontram reunidos num atleta tantas virtudes como o forte carácter, o profissionalismo, a entrega total, a condição física, a humildade e a simpatia que caracterizam este argentino que faz este ano a segunda época ao serviço do Portimonense. Lembro-me que no início da época passada, Gonzalo não era um dos preferidos dos adeptos portimonenses. Com o passar do tempo acabou por se impor na primeira equipa e tornou-se um dos elementos mais importantes dentro do relvado pelas suas características, conquistando em definitivo o coração dos adeptos, que hoje o aplaudem e não se cansam de elogiar a forma como se entrega ao jogo, lutando sempre até à exaustão. É este jogador que vamos ficar a conhecer melhor ao longo da entrevista que se segue.




BdP: És natural de um país com grandes tradições no Futebol. Como começaste a jogar Futebol e até que ponto foste influenciado por nomes como Maradona, Valdano, Batistuta ou Cannigia?
Gonzalo: "Sim, é verdade que nasci num país onde sempre existiram grandes jogadores. Comecei a jogar na minha cidade natal, Bell Ville (Nota do Redactor: Esta cidade pertencente à Província de Córdoba possui onze pequenas e médias empresas de confecção de bolas de Futebol e reclama a invenção da mesma) quando tinha apenas quatro anos num clube chamado River de Bell Ville onde permaneci até aos onze anos mais ou menos. Depois, ainda na mesma cidade, ingressei no Bell. Quando tinha quinze anos propuseram-me ir fazer uns testes ao Club Atlético Lanús de Buenos Aires onde após duas semanas me disseram que tinha sido aprovado. Nesse momento senti-me extremamente feliz. A minha maior influência foi Mário Kempes um grande jogador, Campeão do Mundo em 1978 e que também é natural de Bell Ville."

BdP: Sei que chegaste a representar a Argentina nas Selecções Jovens. Como chegaste à Selecção e quem tiveste como colegas? Algum nome conhecido?
Gonzalo: "Aos 17 anos, quando jogava nas divisões inferiores, onde havíamos sido Campeões Nacionais, tive a felicidade de ser o melhor marcador do Campeonato. Entretanto, fui de férias e em Janeiro quando me apresentei para a pré-temporada, o treinador do Lanús informou-me que teria de me apresentar na Selecção. Foi um dos dias mais felizes da minha vida. Jogadores com quem partilhei esses momentos foram Carlos Tévez, Javier Mascherano, Gonzalo Rodriguez entre outros."

BdP: Como sénior iniciaste a tua carreira no Lanús, um popular clube argentino e sei que no teu país chegaste a representar ainda o Los Andes e o Defensor y Justicia. Como caracterizas esses primeiros quatro anos da tua carreira?
Gonzalo: "O Lanús pode ser considerado como a minha casa, porque foi onde cresci como jogador e como pessoa. No Defensor y Justicia, estive apenas seis meses porque de seguida fui para o FC. Porto."

BdP: Em 2004/2005 foste contratado pelo FC. Porto e incluído na equipa B. Como aconteceu a tua vinda para Portugal? Já conhecias o FC. Porto? Como foi a sensação de saberes que ias trocar o teu país pela Europa, mais concretamente, por Portugal?
Gonzalo: "Tudo aconteceu por intermédio do meu empresário que me perguntou se estava interessado em representar o FC. Porto. No início, foi tudo muito emocionante e ao mesmo tempo complicado, porque sabia que teria de abandonar o meu país e trocá-lo por outro, com uma cultura distinta, idioma diferente, etc. Conhecia o FC. Porto porque recentemente tinha ganho a Liga dos Campeões."

BdP: Foste pelo FC. Porto emprestado ao Marco e depois ao Desportivo de Chaves. Curiosamente não chegaste a marcar qualquer golo em nenhum desses dois clubes, apesar de teres sido bastante utilizado sobretudo em Trás-os-Montes. Este facto provocou-te alguma frustração?
Gonzalo: "Esses dois anos foram muito difíceis devido à lesão que sofri ao serviço do FC. Porto e que me fez estar parado durante muito tempo. Não foi uma frustração, ao invés, ajudou-me a recuperar, e a pensar que teria de trabalhar mais para atingir os meus objectivos."

BdP: Nas quatro épocas que estiveste vinculado ao FC. Porto alguma vez te falaram em poderes ser opção para a equipa principal?
Gonzalo: "Quando José Couceiro era o treinador existiu essa possibilidade devido ao meu bom rendimento na equipa B."

BdP: Quais são as melhores recordações que guardas do tempo passado na cidade do Porto?
Gonzalo: "Ter marcado vários golos e ter feito muitos amigos com os quais mantenho contacto até hoje, como por exemplo Nuno Coelho."




BdP: Chegaste ao Portimonense com o Prof. Luís Martins. Este disse-nos aquando da tua contratação que eras o tipo de jogador ideal para jogares nos jogos em casa, pelas características do Estádio Municipal. Como se processou a tua vinda para o Portimonense e como foi trocar Trás-os-Montes pelo Algarve?
Gonzalo: "Cheguei a Portimão devido ao Prof. Luís Martins. Para mim foi bom porque no Desportivo de Chaves tínhamos descido de divisão, e ao vir para o Portimonense tinha uma nova oportunidade de continuar a jogar na Liga Vitalis e desta forma poder demonstrar as minha capacidades."

BdP: De início não eras um dos jogadores preferidos pelos adeptos. Hoje em dia, a maioria dos portimonenses elogiam a tua forma de jogar, sobretudo pela tua entrega ao jogo, por dares tudo durante o tempo que estás em campo. Achas que tens vindo a melhorar de dia para dia ou sempre tiveste estas características?
Gonzalo: "Tudo isso se deve à ajuda dos meus colegas e à confiança que me deu Vítor Pontes e toda a equipa técnica. Consegui melhorar o meu rendimento devido à exigência cada vez maior dos treinos."

BdP: É impressionante como ganhas quase todos os lances de cabeça e como pareces incansável. Tens algum segredo para tamanha condição física e força?
Gonzalo: "Não tenho nenhum segredo, com o passar do tempo ensinaram-me que teria de melhorar o tempo de salto, que é o mais importante. Tudo o resto deve-se à minha constituição física."

BdP: Se com o Prof. Luís Martins alternavas a titularidade com o banco, já com Vítor Pontes, és um dos titulares indiscutíveis. Acredito que prefiras os métodos do actual treinador do Portimonense. Também és um daqueles que achas que Vítor Pontes foi imprescindível para a reviravolta no Campeonato da época passada?
Gonzalo: "Sim sem dúvida. Graças ao seu método de trabalho e à sua capacidade motivadora, fez com que a segunda metade do Campeonato tenha sido tão produtiva."

BdP: O Portimonense perdeu alguma das suas maiores referências atacantes com as saídas de Tarantini, Paulo Sérgio e Vouho. Apesar disso, este ano, o sector atacante parece mais forte e sobretudo mais realizador que o do ano passado. Henrique, Philco e Rui Pedro não têm sido primeiras escolhas. Parece-me a mim que tu neste momento és o jogador mais em destaque, sobretudo pela quantidade de lances que ganhas e pela forma como colocas os defesas contrários em sobressalto. Também fazes esta leitura? Ou o sistema de jogo ter-se-á alterado esta época?
Gonzalo: "As saídas desses jogadores afectaram o grupo, mas por sua vez as novas contratações adaptaram-se rapidamente. A forma de jogar alterou-se já que os jogadores que chegaram possuem características diferentes. Penso que estamos mais fortes enquanto equipa."

BdP: Se o sector atacante está mais forte, o defensivo tem demonstrado alguma intranquilidade. Jogadores como Mário Felgueiras, Miguel Ângelo, Wellington e Nuno André Coelho, sobretudo os dois primeiros, deixaram alguma saudade. Pensas que os seus substitutos têm estado à altura?
Gonzalo: "Aqueles que saíram deixaram alguma marca já que são todos grandes jogadores. Em relação à nossa actual defesa, acho que estão à altura dos do ano anterior, pois também estes são grandes jogadores, que com o passar do tempo o conseguirão demonstrar."

BdP: Frente ao Desportivo das Aves, após teres marcado o primeiro golo da partida, foste dedicá-lo ao Prof. Pedro Lima. Será por ter sido graças a ele que recuperaste após teres jogado inferiorizado nos Açores contra o Santa Clara?
Gonzalo: "Sim, o Prof. Pedro Lima dá-me muito apoio e ajuda. Antes desse jogo disse-me que eu ia marcar um golo e eu depois de consegui-lo acabei por lhe dedicar o tento."




BdP: O Portimonense, para o Campeonato, perdeu em casa duas partidas, uma frente ao Boavista e a última contra o Olhanense. Olhando para a forma como ambos os jogos decorreram, achas que poderíamos estar agora a liderar o Campeonato?
Gonzalo: "Acho que sim. Se contra o Boavista tivéssemos sabido aproveitar as oportunidades que acabámos por desperdiçar e se contra o Olhanense, o árbitro não tivesse sido tão influente, com certeza estaríamos melhor posicionados."

BdP: Até onde poderá ir este Portimonense, uma equipa imprevisível, capaz do melhor e do pior num curto espaço de tempo?
Gonzalo: "O nosso objectivo desde o primeiro dia foi poder fazer um Campeonato melhor que o do ano passado. Jogo após jogo tudo faremos para terminar no melhor lugar possível."

BdP: Fizeste muita falta no jogo frente ao Olhanense onde Henrique acabou por não ser muito feliz. De seguida o Portimonense tem duas partidas bastante difíceis, com o Varzim em casa para a Taça e depois em Barcelos para o Campeonato, onde deves voltar à titularidade. Marcaste o golo da vitória para o Campeonato frente ao Varzim e com o Gil Vicente ficaste em branco em ambas as partidas a contar para a Taça da Liga. Como antevês estes dois jogos?
Gonzalo: "Sinto que são dois jogos muito difíceis, mas o grupo encontra-se muito unido e vai dar tudo para ganhar ambos os jogos. Pela parte que me diz respeito tenho que treinar para ganhar um lugar na equipa e dar o melhor de mim mesmo."

BdP: Nos oitavos-de-final da Taça de Portugal quem é que gostarias de defrontar?
Gonzalo: "Gostaria de defrontar uma equipa da Liga Sagres, de preferência um dos grandes, FC. Porto ou Benfica."

BdP: Quais são as tuas ambições enquanto profissional de Futebol?
Gonzalo: "Dar tudo pelo Portimonense para que no futuro possa jogar na Liga Principal, de forma a evoluir profissionalmente."

BdP: Mais dois argentinos fazem parte do plantel do Portimonense e ambos ainda não se estrearam. Gostavas de deixar uma palavra sobre Leo Tambussi e Maxi Asís?
Gonzalo: "Parecem-me ambos excelentes jogadores e são dois grandes amigos, que com o passar do tempo poderão demonstrar todas as suas qualidades. Desejo-lhes a melhor sorte e que seja o Portimonense o ponto de partida para a afirmação das suas carreiras."

BdP: Da legião de argentinos a jogar em Portugal algum deles foi teu colega? E já agora, para ti quem são os melhores argentinos a actuar em Portugal?
Gonzalo: "Nelson Benítez jogou comigo no Lanús e Daniel Mustafa, actualmente no Estrela da Amadora, é um amigo de infância. Para mim, o melhor jogador argentino a actuar em Portugal é Lucho Gonzalez, outro que se destaca é Lisandro Lopez."




BdP: O Lanús continua a ser o teu clube? Ou será que torces pelo River Plate ou pelo Boca Juniors?
Gonzalo: "Sempre fui do River Plate mas sou igualmente adepto do Lanús."

BdP: Achas que Diego Maradona foi uma boa escolha para Seleccionador da Argentina e que devido ao seu carisma poderá conduzir a Selecção ao título Mundial?
Gonzalo: "Acho que foi a melhor opção, devido ao que Maradona significa para os argentinos e penso que pode levar a Selecção a ganhar o título Mundial."

BdP: Para ti quem deveria ser eleito o melhor jogador do mundo na época passada, Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi?
Gonzalo: "Messi, porque gostaria de ver um argentino como o melhor do mundo."

BdP: Fora do campo pareces ser muito introvertido, comportamento bem diferente daquele que tens no relvado. Como é o Gonzalo fora das quatro linhas?
Gonzalo: "Sou uma pessoa tranquila, que passo muito tempo com a minha mulher, e gosto igualmente de me juntar com os meus amigos."

BdP: Gostavas de permanecer na Europa e em Portugal ou preferias regressar à Argentina, onde tens a tua família e os teus amigos?
Gonzalo: "Gostaria de continuar a jogar em Portugal até ao final da minha carreira. Depois gostava de voltar ao meu país, já que sinto saudades da minha família e dos amigos."

BdP: Como é viver longe do teu país? Do que é que sentes mais falta?
Gonzalo: "O que mais sinto falta é da minha família, as pessoas de quem mais gosto. Também tenho saudades das comidas típicas do meu país (ASADO! lololololololllllll)."

BdP: Que relação manténs com os adeptos do Portimonense? Sentes-te em casa em Portimão?
Gonzalo: "Sim, sinto-me muito bem aqui, os adeptos são muito respeitosos, é como se fosse a minha segunda casa."




BdP: Quais são os teus hobbys?
Gonzalo:
"Jogar Play Station com os meus amigos Leo e Diogo, falar com a minha família através do msn, e, quando posso, passear com minha mulher."

BdP: Costumas visitar o Blog do Portimonense e, se sim, que opinião tens sobre este espaço?
Gonzalo:
"Sim, gosto de visitar o blog. Tenho que vos felicitar pela vontade e pelo esforço que realizam para manter informados os adeptos. Continuem assim, dando-nos sempre força."

BdP: Gostavas de deixar uma mensagem a todos os Portimonenses?
Gonzalo: "Muito obrigado pelo apoio com o qual nos brindam dia após dia, pela força que nos dão. Da nossa parte daremos sempre o melhor para conseguir atingir os objectivos e defenderemos sempre a camisola do Portimonense. Muito obrigado por todo o apoio. Saludos!"


Gostava de agradecer ao Gonzalo por nos ter proporcionado esta Entrevista e sobretudo por ter recebido as suas respostas em apenas 48 horas. Fico à espera das fotos referentes ao período da sua carreira passado na Argentina, que serão mais tarde publicadas. Faço questão de publicar este post no dia do aniversário do Gonzalo, ou seja, hoje e aproveito a ocasião para pedir aos nossos leitores que deixem uma mensagem de Parabéns a um jogador que sua e honra a 100% a camisola do Portimonense.

13 comentários:

Nuno Pacheco disse...

Jogador imprescindível para o Míster Vítor Pontes, que com ele registou uma evolução assinalável. É hoje por hoje a nossa grande mais valia no ataque, fruto de uma grande disponibilidade física, massacrando as defesas adversárias, ganhando bolas de cabeça em série e esta época vai materializar em golos todo o seu esforço em prol do colectivo. FUERZA GONZA!!! PARABÉNS!!!

Nuno Pacheco disse...

Parabéns para ti também GUETOV!!! A entrevista está simplesmente fantástica. Grande Abraço.

Anónimo disse...

PARABÉN A VOCÊ
NESTA DATA QUERIDA
MUITAS FELICIDADES
MUITOS ANOS DE VIDA
*******************

Simõesonov disse...

Gonzalo, só mm tu para dares cabo da vida a 3 defesas ao mesmo tempo! Tiveste uma grande evolução e considero que és actualmente imprescindível no nosso Portimonense. Continua a empolgar a malta! Parabéns!

Anónimo disse...

Olà pibe que tal te va?? Por acà veo que estas feliz pero que el churrasco te falta creo yo tanbien que el dulce de leche y el mate te faltaran pero bueno el importante hoy es desearte un feliz cumpleanos mucha suerte en tu carrera y que nos hagas muchos gols.

un abrazo e un feliz dia para ti.


AFD

flavio santos disse...

é destes jogadores que o nosso clube precisa, jogadores com amor ao clube, nao veem o psc como um clube de transiçao, nao é como aqueles que estam aqui por emprestimo de 1 epoca.
força gonzalo!!

Anónimo disse...

Felizmente ainda existem Jogadores que apesar das novas tendências do futebol moderno ( muitos €€, pouco amor á camisola) conseguem demonstrar carácter, atitude, vontade, profissionalismo e respeito pelo clube que representam! Gonzalo é um deles!!

Tudo de bom para ti companheiro!

Abraço

Christian Soares

Anónimo disse...

PARABENS "MATADOR" È UM ORGULHO TER UM PROFISSIONAL E UMA PESSOA COMO TU NO NOSSO CLUBE.MUITAS FELICIDADES E QUE CONTINUES A EVOLUIR COMO O TENS DEMONSTRADO ATÉ AQUI.ABRAÇO DO RUI MIGUEL SÓÇIO 720"FUERZA MATADOR"

Anónimo disse...

Parabens Amigo!!!um exemplo de profissionalismo e garra.abraço.ass: miguel angelo

Anónimo disse...

Parabens Gonzalo.
Es um jogador que admiro muito no platel do portimonense.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

O Gonzalo é talvez o jogador que maior evoluçao registou desde que ingressou no Portimonense.

Que continue assim. :)

Parabens.

Anónimo disse...

Miguel Angelo deixa o Trofense e vem para o Portimonense que entre nós é que estás bem.
Parabens Gonzalo já conquistaste os adeptos do Portimonense.

MaLuKa_PSC disse...

Sei que ja vai tarde e bastante.. mas eh so para dar os Parabens a este grande jogador k faz anos no mesmo dia k eu xD

Feliz cumpleaños Gonzalo :)