sábado, 17 de janeiro de 2009

Fábio Sapateiro Vs. Rui Patrício, Víctor Valdés e Iker Casillas



Fábio Sapateiro
tem 18 anos, é natural da Arrentela, e joga desde sempre no Portimonense, onde completará este ano a sua formação. Muitos reconhecem-lhe capacidades para num futuro próximo poder ser o nº1 das redes Portimonenses. Será que esse futuro poderá acontecer mais cedo do que aquilo que seria previsto? Paulo Ribeiro e Alê demonstram alguma insegurança e algum nervosismo que nos levam a questionar se Fábio Sapateiro poderá constituir ou não opção ainda no decorrer desta época ou na próxima para ocupar a baliza do Portimonense.

Vários guarda-redes, um pouco por todo o lado, agarraram a titularidade ainda muito jovens e de seguida damos três exemplos; Rui Patrício, Víctor Valdés e Iker Casillas.


Nome: Rui Pedro dos Santos Patrício
Nacionalidade:
Portuguesa
Nascimento: 15/2/1988 (20 anos)
Naturalidade: Marrazes
Posição: Guarda-Redes
Altura: 188 cm
Peso: 84 kg

Rui Patrício teve uma estreia auspiciosa na equipa principal do Sporting. Decorria o dia 19 de Novembro de 2006, e o Sporting preparava-se para defrontar o Marítimo no Estádio dos Barreiros na 10ª jornada do Campeonato. Ricardo e Tiago estavam lesionados e Paulo Bento não hesitou em chamar o então guarda-redes dos Juniores, Rui Patrício, para defender as redes leoninas. O jogo não poderia ter corrido melhor, o Sporting ganhava por 1-0 com um golo de Rodrigo Tello, e a poucos minutos do final da partida, o árbitro assinalou uma grande penalidade contra os "leões". Rui Patrício não tremeu, e defendeu de forma brilhante o remate de Kanu, assim garantindo os três pontos para a sua equipa. Após este jogo, o então adolescente marrazense foi capa de inúmeros jornais e revistas, mas não voltou a jogar mais no plantel principal do Sporting, pois Ricardo recuperou da lesão e reconquistou a titularidade. Assim, o jovem guarda-redes embora treinasse muitas vezes com o plantel principal, cumpriu o resto da época nos Juniores.
Na época passada, o Sporting contratou o guardião sérvio Vladimir Stojkovic para defender a sua baliza, e contava ainda com Tiago no plantel, como opção para defender as redes leoninas. Pensou-se que Rui Patrício estaria condenado a ser o terceiro guarda-redes no seu primeiro ano de sénior. Contudo, as circunstâncias do Campeonato, algumas exibições menos convincentes de Stojkovic, e também a lesão de Tiago, deram a oportunidade a Rui Patrício para regressar à baliza. Estreou-se em Matosinhos diante do Leixões, quando o Sporting empatou a uma bola, e o jovem guardião não foi feliz no lance do golo leixonense. No entanto, após a partida, Paulo Bento, foi peremptório em afirmar: "O Rui será o dono da baliza no próximo jogo". E o próximo jogo era nem mais nem menos do que contra o todo poderoso Manchester United, em Old Trafford, no "teatro dos sonhos". O Sporting saiu derrotado por 2-1, mas Rui Patrício rubricou uma boa exibição, fez um punhado de boas defesas, e só não foi capaz de conter o "tiro" de Cristiano Ronaldo nos instantes finais da partida. A partir daí, Patrício estabeleceu-se como o dono da baliza leonina. Teve dois jogos onde não esteve particularmente feliz, primeiro em casa diante da União de Leiria e depois em Setúbal, no qual o Sporting perdeu por uma bola a zero. Imediatamente após sofrer o tento sadino, o jovem guardião pediu desculpa aos adeptos, mas Paulo Bento manteve o seu voto de confiança no jovem, e nunca o retirou da baliza, apesar de algum descontentamento por parte de adeptos mais impacientes. Desde então, Rui Patrício tem efectuado boas exibições, de destacar os jogos em Basileia para a Taça UEFA e em Alvalade contra o Benfica onde esteve muito bem. O caminho nem sempre tem sido sem precalços, mas o jovem guarda-redes tem vindo a conquistar a exigente massa associativa leonina.
É muito provável que daqui por algum tempo, possamos ver Rui Patrício com o número 1 da Selecção nacional no seu dorsal, e ao serviço de um grande colosso do Futebol europeu.
Em 2006/07, Rui Patrício teve como colegas no Sporting, Ricardo e Tiago e foi titular num jogo e suplente em 3 ocasiões. Em 2007/08, teve a concorrência de Vladimir Stojkovic e Tiago, alinhou em 20 jogos, tendo sido suplente por 3 vezes e esta temporada, para além de Vladimir Stojkovic e Tiago, surge ainda Ricardo Batista. É totalista nos 14 jogos disputados até agora.


Nome: Víctor Valdés Arribas
Nacionalidade: Espanhola
Nascimento: 14/1/1982 (26 anos)
Naturalidade: Hospitalet de Llobregat (Barcelona)
Posição: Guarda-Redes
Altura: 183 cm
Peso: 78 kg

Com 10 anos ingressou no Barcelona onde jogou uma época, tendo de seguida por motivos familiares ingressado no Tenerife. Regressou a Barcelona com 13 anos em 1995, onde completou toda a sua formação. Em 2000/01 estreou-se com 18 anos na equipa B do Barcelona e em 2002/03 foi chamado por Radomir Antic a treinar com a primeira equipa. Nessa temporada alternou a titularidade com o argentino Roberto Bonano, ficando Robert Enke de fora das opções. Na época seguinte, 2003/04, foi o seu ano de afirmação, sendo titular na maioria das partidas, relegando para o banco, Robert Enke, Rustu Reçber e Albert Jorquera. Em 2004/05, o jovem guardião conquistou o título da Liga Espanhola, para além de ter recebido o Prémio Zamora, para o guarda-redes menos batido do Campeonato. Em 2005/06, conquistou o título da Liga e da Liga dos Campeões. Víctor Valdés aos 26 anos continua a ser o dono das balizas do Barcelona.

Concorrência ao longo dos anos:
2002/03: Roberto Bonano (Argentina) e Rober Enke (Alemanha)
2003/04: Robert Enke, Rustu Reçber (Turquia) e Albert Jorquera (Espanha)
2004/05: Ruben Martinez (Espanha) e Albert Jorquera
2005/06: Ruben Martinez e Albert Jorquera
2006/07: Ruben Martinez e Albert Jorquera
2007/08: Oier Paredes (Espanha), Jose Manuel Pinto (Espanha) e Albert Jorquera
2008/09: Jose Manuel Pinto e Albert Jorquera


Nome: Iker Casillas
Nacionalidade:
Espanhola
Nascimento: 20/5/1981 (27 anos)
Naturalidade: Móstoles
Posição: Guarda-Redes
Altura: 185 cm
Peso: 79 kg

Com 9 anos, iniciou a sua formação nas escolas do Real Madrid em 1990/91. Passou por todos os escalões de formação e em 1996/97, com apenas 16 anos, foi chamado por Jupp Heynckes para se sentar no banco numa partida respeitante à Liga dos Campões, frente ao Rosenborg na Noruega, devido a lesão de Illgner e Contreras. Passou depois para a equipa B do Real Madrid na 3ª Divisão e passado apenas mais um ano estava na filial número um do clube. Conquistou vários títulos ao serviço das Selecções jovens da Espanha e em 1999/00, com 18 anos, estreou-se na primeira equipa do colosso madrileno e na final da Liga dos Campeões em 2002, foi chamado a substituir o lesionado César e realizou três magníficas defesas que permitiram ao Real Madrid conquistar o troféu. Passado pouco meses, devido à estranha lesão de Cañizares, acabou por ser o titular das redes espanholas no Mundial da Coreia/Japão. Com apenas 27 anos, é considerado um dos melhores guarda-redes do mundo e apresenta já um curriculum invejável.

Concorrência ao longo dos anos:

1999/00: Bodo Illgner (Alemanha) e Albani Bizarri (Argentina)
2000/01: Bodo Illgner e César Sánchez (Espanha)
2001/02: César Sánchez e Carlos Sánchez (Espanha)
2002/03: César Sánchez e Carlos Sánchez
2003/04: César Sánchez, Carlos Sánchez e Diego López (Espanha)
2004/05: César Sánchez e Diego López
2005/06: Diego López, David Iglesias (Espanha) e Jordi Codina (Espanha)
2006/07: Diego López
2007/08: Jordi Codina e Jerzy Dudek (Polónia)
2008/09: Jordi Codina e Jerzy Dudek



Quem sabe se Fábio Sapateiro poderá estar mais perto de realizar o sonho de se tornar o dono das redes do Portimonense devido a uma série de situações que já levaram outros jovens guarda-redes a assumirem a titularidade em equipas que lutam por conquistar todas as competições onde participam.

10 comentários:

Anónimo disse...

vocês próprios queimam o miudo antes de o lançar... já viram o patamar onde está a comparação que estão a fazer?! ainda que eu perceba o contexto da coisa... um titulo como "Sapateiro vs. Casillas" ou o que for... nunca podia aparecer.

Mas é a minha opinião.

Ruben disse...

Não concordo com uma aposta no Fábio Sapateiro neste momento.

Colocaria demasiada pressão sobre um miudo que poucos jogos fez pelos seniores, mesmo nos amigaveis de pré-época e afectaria também o balneáreo.

Imaginem o que seria Alê e Paulo Ribeiro de fora, perdendo o lugar para um jovem.

Além disso, parece que nos júniores a aposta agora até tem sido no outro guarda-redes, pelo que a confiança do Fábio nem deve estar nos melhores indices.

Depois há também os aspectos fisicos. Hoje em dia já não é comum ver-se um guarda-redes com altura abaixo dos 180cm. E mesmo nesse caso teria que ter um poder de choque um pouco superior.

De qualquer forma, a apostar num guarda-redes da formação, não deverá ser percepitado, pois isso poderá prejudicar a carreira de um jovem.

ANTIGAS GLÓRIAS ALGARVIAS E ALENTEJANAS disse...

Assim é que é,comparações...só com os melhores (R.P. não incluído)..

Toy Marafado disse...

Poderá ser precoce, mas face à falta de qualidade na nossa baliza Sapateiro não faria pior!
O mais certo é o Paulo Ribeiro ser o titular no resto do Campeonato,de modo a honrar o contrato de empréstimo com o FC. Porto. Quanto mais ele jogar, mais o FC. Porto vai assegurar o seu ordenado. É uma tristeza mas é assim...

Anónimo disse...

O sapateiro tem qualidades ,para puder estar na baliza do portimonense . Quando há qualidades , a idade nao conta. E há muitos exemplos , a nivel nacional , a assegurarem a titularidade .. FORCA SAPATO

Bruno disse...

Não pondo em causa o valor do Fabio,acho que não se compara a formação do sporting,barcelona e real madrid com a do Portimonense actualmente.

Anónimo disse...

ora bem? quem pos o sapateiro a treinar com o seniores?
Ja começam a gora a perceber o que o toy falava ha uns tempos? O FCP, o sistema, o FR, o Zé Rabelo, o Delgadão o Caldeirone, enfim estragamos o que temos para promover a empresa!

Simõesonov disse...

Acho que algumas pessoas não entenderam o verdadeiro conteúdo deste post. Não se trata de comparar a qualidade de Sapateiro com os restantes.

Trata-se, sim, de recorrer a exemplos gritantes de guarda redes que evoluíram positivamente quando alguém resolveu apostar neles num período em que os nomes mais sonantes vacilaram.

Este post faz todo o sentido e só chega onde pretende se recorrer a exemplos que todos conhecemos.

Força Sapateiro!

Anónimo disse...

Comparar um Sapateiro com estes craques só se for para rirmos todos ás Gargalhadas.Não digam mais asneiras Guetovzinho.

J.Paulo disse...

Temos que dar tempo ao tempo... E penso que um dia o Sapateiro será dono e senhor da baliza do portimonense, com calma esse dia chegará, porque ele tem tudo para lá chegar...