terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

APOSTA NA FORMAÇÃO - LIGA VITALIS

Santa Clara (1º Liga Vitalis):
João Botelho (guarda-redes), 23 anos.
Nuno Jorge (guarda-redes), 18.
Menina (médio), 21.
Pacheco (médio), 24.
Rúben Rodrigues (avançado), 21.
Luís Filipe (avançado), 18.

Olhanense (2º Liga Vitalis):
NENHUM

Feirense (3º Liga Vitalis):
Galhano (defesa), 26.
Mica (defesa), 21.
Serginho (defesa), 23.
André Soares (médio), 24.

Estoril-Praia (4º Liga Vitalis):
Aragão (guarda-redes), 18.

Gil Vicente (5º Liga Vitalis):
Pedro Velho (guarda-redes), 18.
Daniel (defesa), 21.
Paulo Arantes (defesa), 22.
Óscar (médio), 22.
Bruno Filipe (avançado), 23.

Sporting da Covilhã (6º Liga Vitalis):
Luís Miguel (guarda-redes), 34.
Milton (médio), 30.

União de Leiria (7º Liga Vitalis):
Nélson (defesa), 24.

Varzim (8º Liga Vitalis):
Marafona (guarda-redes), 21.
Rui Barbosa (guarda-redes), 34.
Neto (defesa), 20.
Alexandre (defesa), 35.
Tito (defesa), 28.
Pedro Santos (defesa), 25.
Luca (médio), 20.
André André (médio), 19.
Gonçalo Graça (avançado), 18.

Beira-Mar (9º Liga Vitalis):
Bruno Sousa (guarda-redes), 28.
Renato (guarda-redes), 19.
Ribeiro (defesa), 30.

Freamunde (10º Liga Vitalis):
Rui Ribeiro (guarda-redes), 36.
Barbosa (médio), 23.
Filipe Pastel (médio), 27.
Luís Pedro (médio), 19.
Artur (médio), 21.
Brandão (médio), 26.
Valdinho (avançado), 19.

Vizela (11º Liga Vitalis):
Dimas (guarda-redes), 19.
João Pedro (médio), 19.
Filipe Magalhães (médio), 19.

Desportivo das Aves (12º Liga Vitalis):
João Nuno (guarda-redes), 23.
Rui Faria (guarda-redes), 28.
Grosso (médio), 22.
Hugo Miguel (médio), 19.
Benício (médio), 19.
João Silva (avançado), 18.

Boavista (13º Liga Vitalis):
Pedro Trigueira (guarda-redes), 21.
Sérgio Leite (guarda-redes), 29.
Diogo Leite (defesa), 19.
Bruno Pinheiro (defesa), 21.
Jorge Silva (defesa), 33.
Pedro Moreira (médio), 19.
Ivan Santos (médio), 20.
Pedrosa (médio), 20.
Rui Lima (médio), 30.
Benvindo (avançado), 19.

Portimonense (14º Liga Vitalis):
Fábio Sapateiro (guarda-redes), 18.
João Vítor (defesa), 21.
Nilson (defesa), 21.

Gondomar (15º Liga Vitalis):
António Filipe (guarda-redes), 23.
Rómulo (defesa), 32.
Luís Neves (médio), 20.
Dani (médio), 24.

Oliveirense (16º Liga Vitalis):
Penetra (guarda-redes), 18.
Vítor (defesa), 33.
Armando (defesa), 30.
Carlitos (defesa), 20.
Diego Leite (médio), 21.
Godinho (médio), 23.
Aidos (avançado), 20.

23 comentários:

Bruno disse...

Na próxima epoca seria bom poder contar com estes 3 que já temos,trazer o Ruben Fernandes de volta e apostar no Miranda,Hernani,Pi e tony da actual equipa de juniores para a nossa equipa principal

freamunde allez disse...

Boas!

Falta um jogador do plantel do Freamunde, que foi formado no clube.

Valdinho, avançado, 19 anos

Saudações!

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

O Pimenta, do Sp.Covilhã, tb foi formado nesse clube.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Em relaçã0 aos jogadores que temos, formados nas nossas camadas jovens, pelas oportunidades que têm, não sei se ficarão cá por muito tempo...

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Congratulo-me por ver que há clubes que dispoem, nos seus planteis de vários jogadores formados "na casa".

Acho que deveriamos apostar mais nos nossos jovens, e só contratar atletas no mercado exógeno, por assim dizer, caso a qualidade destes não deixasse margem para dúvidas.

Há jovens que levam o seu tempo até ganharem o traquejo e o nivel competitivo necessários para poderem integrar o plantel de uma equipa de IIª Liga, actual escalão onde milita o Portimonense. Temos o caso do Nilson que voltou com valor para fazer parte deste plantel.

Muitos outros jovens poderiam, seguindo uma politica de empréstimos, chegar a um patamar competitivo que lhes permitisse integrar a equipa principal do Portimonense.

A meu ver, atletas formados em Portimão como são os casos do João Paulo, Ruben, Diogo (gr.), Emerson e quiçá até Boiças ou Roberto teriam lugar neste plantel.

E todos eles foram dispensados...

guetov disse...

Miguel, o Pimenta fez quase toda a formação no Sporting, onde inclusive trabalhou com o Prof. Luís Martins.

Paulo disse...

Pois, esse sistema de integração, até funciona, ao olhar para os 20 ou 22 atletas do planel Senior, vejo claramente espaço para 3 ou 4 juniores, mas quando se quer criar um elitismo barato, paga-se caro...
Alem disso temos a questão dos treinadores, quando assinam deveriam ser confrontados com uma "obrigação" de integrar jogadores juniores no plantel, ao invés disso, dão-lhes nomes megalomanos, prometem jogadores X ou Y, mesmo sabendo que nunca os vão buscar...
Coisas da bola, vamos lá tentar entender isto...

Anónimo disse...

Venho aqui desixar o meu comentário sobre a aposta na formação. Concordo com o q Miguel Menezes diz.
Muitos foram os juniores não aproveitados pelo PSC. Enquanto jogadores nas camadas jovens não os deixaram sair do clube e, dps em seniores, despacharam-os literalmente.
No entanto, e pq a vontade e amor pelo futebol é bem mais forte que os adversidades que qq clube pode impor a um jogador, eles continuam aí.

Posso referir alguns nomes, se é que isso sensibiliza alguém, Janita, Ivo Nicolau, Vandy e nélson Gregório. Por acaso alguém tem ido ver o Grupo Desportivo do Lagoa??? É lá q estas estrelas brilham e jogam futebol a grande nível. Há mais André Lourenço, Boiças... Daqui saiu tb o Nilson. Está bem no PSC, não está? Então imaginem-se com mais alguns destes. Talvez n se ficassem pelos 21 pontos que têm hoje.

E falando em juventude, n posso deixar de falar no João Victor. Será que ninguem dá oportunidade a esta promessa??? Não o empretaram e agora tb n o poem a jogar... É assim que alguém evolui?????? Querem perder mais uma promessa.

Fica o desabajo e revolta de alguém que acompanha o futebol há já alguns belos anos.....

guetov disse...

Pimenta é natural de Vila Nova de Foz Côa e ingressou nos Infantis do Sporting em 1997/98, tendo efectuado toda a sua formação neste clube onde jogou 7 temporadas até 2003/04 (Juniores).

Nuno disse...

No Portimonense só há 1, o João Vítor.

Fábio Sapateiro ainda não foi aposta, só tem contrato de profissional.

O Nilson foi corrido quando acabou o ano de júnior.

Para mim aposta na formação não é números, é qualidade nos jogadores que se forma. Se foi vendido ou não, se rendeu € ao Portimonense ou então joga ou jogou no Portimonense sendo útil à equipa.

O Ruben foi muito útil ao Portimonense no tempo que cá esteve jogando muitos jogos, mas em termos financeiros foi um desastre a sua aposta, pois até ao momento rendeu 0€ para o Portimonense.

Este post apresenta estes números mas não se pode tirar conclusão nenhuma.

Só dando um exemplo...

Um clube não tem resultados relevantes nos campeonatos disputados pela formação. Emprestar jogadores a divisões inferiores e depois não renova contratos, mandando-os embora por falta de vontade da direcção ou qualidade, sair sem render um unico €, assinar 1 ano de contrato e ficar no plantel sénior e depois ser dispensado.

Isto é formação!?

Só serve mesmo para receber dinheiro da Autarquia e dar um passatempo aos miúdos da zona.

Podem dizer que o futebol não é só dinheiro à outros valores. Também é verdade, mas um clube não vive do ar.

Nuno disse...

Meteram no Olhanense nenhum jogador.

É certo que o post fala em jogadores com contrato actualmente com o clube formador.

Mas não esquecer que o Vasco Fernandes foi vendido para Espanha por volta dos 300.000€ (pelo menos foi o que li na altura). Quantia semelhante foi o Portimonense pedir de esmola à CMP à pouco tempo.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Guetov,

Quando o Pimenta actuava no Sp.Covilhã, onde rubricou uma excelente época, antes de ingressar na Naval, num relato ouvi os locutores comentarem algo acerca do Pimenta ser da Covilhã, daí ter ficado c essa ideia. :)

Simõesonov disse...

Parece-me cedo para culparmos esta direcção na questão da falta de aposta nas camadas jovens.

Um jogador começa a sua formação com 10/11 anos, ou mais cedo. Os que agora entraram com essas idades só poderão mostrar se foram preparados para jogar ao mais alto nível dentro de alguns anos.

Apostar nas camadas jovens não significa apenas em determinado momento pôr os jovens todos a jogar ao mesmo tempo...e já está.

Creio que esta direcção não pode ser culpada de dispensa de muitos jogadores que já nem sequer apanharam no clube. No caso do Nilson, o percurso até foi o inverso.

É um trabalho de anos que só saberemos se deu frutos dentro de algum tempo. A maior parte dos nomes que referem nos comentários nem foram formados com a estrutura actual.

Obviamente que o ideal seria termos uma equipa com boa percentagem de atletas da terra. Por uma questão de identificação dos mesmos com a camisola, pelo envolvimento mais próximo de todos os adeptos, ou mesmo pelo lucro que a formação pode gerar quando existe qualidade.
O certo é que as coisas não acontecem de um dia para o outro.

Alguém é capaz de garantir que não existe nenhum talento escondido entre os miúdos mais jovens que agora iniciaram a sua formação?!

Ruben disse...

Simões, tens razão em parte, o processo de formação que esta direcção iniciou, ainda é muito recente para ser avaliado em termos de resultados.

De qualquer forma, falando com as pessoas que acompanham mais de perto a formação e a aposta feita pela direcção, é possível verificar que nem tudo foi ou está a ser feito.

Não podemos fazer posts e comentários a dizer que os nossos miudos são craques e que têm valor, e depois verificar que no ano seguinte, nenhum deles está no plantel, ainda por cima tendo em conta os jogadores de valor duvidos que são contratados todos os anos.

Sabias que desde que esta direcção chegou (há pouco mais de 2 anos), já passaram mais de 70 atletas pelo plantel sénior. Desses, nem 10% vieram da formação.

No ano passado, jogadores como o Vilson, Codó e Diego (que até foram apostas desta direcção) não poderiam ter sido apostas?

E este ano, tantos elogios temos lido aqui no blog, e visto a boa camapnha realizada, destacando-se mesmo alguns nomes, e já algum deles foi sequer abordado no sentido de assinar contrato?

guetov disse...

Após a tomada de posse desta Direcção, a aposta na Formação foi imediatamente apresentada como prioridade.

As contratações do Prof. Luís Martins e do Prof. Vítor Maçãs faziam prever que a Formação do Portimonense desse um passo do gigante.

Os Técnicos que fazem parte da estrutura do Futebol Jovem do Portimonense são todos qualificados.

Porque razão o Plano traçado pelo Prof. Vítor Maçãs parece ter ficado esquecido?

Porque razão, se os nossos Técnicos apresentam qualificações mais que suficientes, o Portimonense continua de certa forma a marginalizar ou ignorar o fruto do seu trabalho?

Porque razão, se a aposta na Formação era uma prioridade, continuam a chegar ao Portimonense jogadores de qualidade mais que discutível?

Porque razão, até ao momento, nenhum jogador do plantel Junior recebeu qualquer proposta para assinar um contrato profissional?

Porque razão continua por esclarecer o processo do jogador Rafa, um jovem que até ao momento, deu ao Portimonense 0€?

Porque razão, quando se fala do Portimonense, parece ignorar-se os jovens jogadores, quando na apresentação desta época, até o Presidente da Câmara, fez questão de enaltecer o Portimonense, enquanto colectividade que aposta na prática desportiva/actividade física dos jovens do concelho?

Porque razão o Portimonense, parece na prática andar tão arredado dos jovens e na tão falada aposta na Formação?

marafado disse...

Na minha opinião o Portimonense devia de apostar mais nos nossos jovens,em vez de jogadores emprestados por outros clubes. Ao metermos a jogar jogadores emprestados só estamos a valorizar os jogadores,para outros clubes tirarem dai dividentes. dou como exemplo Sapateiro é muito melhor que o Paulo Ribeiro,mas o Paulo ribeiro já teve as suas oportunidades mas o Sapateiro não. devia-se tomar o SPORTING por exemplo,forma dezenas de jogadores por ano,algum valerá milhões. é uma boa aposta a formação.

Anónimo disse...

Pois é...passam-se os anos e o funcionamento do clube parece não sair do mesmo!

Os treinadores do futebol formação são todos qualificados!Ok, mas qualificação não quer dizer necessariamente competência. Felizmente já não é o electricista ou o serralheiro da cidade!!!

E os dirigentes do clube?Será que têm formação?Têm algum curso de dirigente desportivo?Ou os 20 anos de futebol dão-lhes algum certificado??
Pior é o facto de serem estes a tomar as decisões do clube.....sim, os que não têm formação!!

A formação faz-se até aos juniores, pois a transição para os seniores...não existe!!Então não existe formação!!

E os recursos financeiros? Onde anda o dinheiro para a formação? O sintético fica em stand-by para ser possível viajar até ao Brasil!!

O Campo dos 2 Irmãos parece um campo de batalha!!

Os treinadores, fisioterapeutas, funcionários recebem??Bem, se aguardarem 6 ou 7 meses se calhar recebem o 1º mês!!

Para finalizar, deixar um alerta!Meus senhores a formação faz-se a todos os níveis, até na linguagem utilizada. Os nossos juniores não precisam de dizer palavrões para se afirmarem. Contei mais de 20 C******das e 10 F***-se...só num treino....e estava na bancada!

Um Pai!

Anónimo disse...

os tais c**** e f**** é tipico de quem joga a bola é raro quem nao diz e nao vejo mal nenhum nisso

Zé Fernandes disse...

Desportivo das Aves está incompleto... Grosso fez toda a sua formação no Aves, à excepção da última temporada de Juniores, onde jogou na Académica.

Saudações Avenses!
Blog do Desportivo
www.desportivodasaves.blogspot.com

guetov disse...

O anónimo das 12h50 tocou num ponto que acho fundamental:

A FORMAÇÃO/QUALIFICAÇÃO DOS DIRIGENTES DESPORTIVOS.

Se no fundo se pede/exige dos vários agentes desportivos que sejam qualificados/profissionais, Atletas, Técnicos, Árbitros (muitos consideram fundamental para a melhoria/credibilidade dos Árbitros que passem a ser profissionais), porque razão para ser Dirigente Desportivo, serve qualquer um?

Muitas vezes, no nosso País apontamos o dedo aos jogadores, aos técnicos, aos árbitros, afirmando que não têm qualidade e que o seu desempenho é fraco ou mau. Mas será legítimo pensar e exigir dos agentes desportivos atrás mencionados, melhor qualidade quando os nossos Dirigentes são aquilo que são e valem aquilo que todos sabemos?

NÃO SERÁ NA CLASSE DIRIGENTE QUE RESIDE UM DOS MAIORES PROBLEMAS, SENÃO O MAIOR DO ACTUAL PANORAMA DESPORTIVO EM PORTUGAL?

Nuno disse...

Sem duvida que é nos dirigentes onde existe maior incompetência no futebol Português.

Miguel Menezes "miGLã0" disse...

Concordo, e não há razões nenhumas para um dirigente desportivo, que esteja realmente motivado, não tomar diligências no sentido de aumentar os seus conhecimentos, o seu "know-how" no ramo, que neste caso é o futebol/dirigismo desportivo.

Cursos e acções de formação não faltam.

Não é importante apenas a gestão financeira, é também importante ser-se competente no ramo de actividade no qual se exerce essa gestão.

Anónimo disse...

Simõesonov mas qual (estrutura actual),são todos qualificados ou formados,por isso é que as equipas estão todas nos Nacionais como a cinco ou seis anos átras. Ter estudos não quer dizer que sábe de futebol de Formação,para mim são todos ENGRAXADORES que estão no Club a base de CUNHAS.