terça-feira, 28 de abril de 2009

Artigo de Opinião: SOBRE DESFILES E PETIÇÕES ONLINE

E eis que, de repente, a internet enche-se de de movimentos e petições que clamam justiça e alterações para o Futebol Português. Invariavelmente, são os clubes à beira da extinção que os promovem em desfiles pelas ruas e em pedidos de assinaturas clamando alterações às leis vigentes.
Não me detenho a analisar se têm ou não razão. Espanto-me, sim, com este súbito interesse na alteração às regras pelas quais todos os clubes se regem, como se essa fosse agora a única tábua de salvação possível para clubes que não cuidaram dos seus cofres, que se mantiveram no topo sem olhar a custos (sem quererem abdicar desse estatuto, mesmo que à beira da ruptura) e que representam meia dúzia de adeptos.
Aos clubes que pedem justiça, lamento informar que não há maior justiça que a concorrência leal. Financeira e moralmente.
Petições e pedidos de justiça, passam-me completamente ao lado. A maior Justiça para todos é o cumprimento das regras que os próprios Clubes quiseram seguir.

5 comentários:

Nuno disse...

Até concordo com o que está no post.

Vi num programa da rtp, e estava o presidente do V.Setúbal e do E.Amadora a chorar que não tinham dinheiro e para o estado dar uma ajuda e perdoar certas dívidas.

Os outros pagaram. É para um é para todos.

Se não tinham condições, analizavam a real situação do clube e informavam os sócios das dificuldades e formavam um plantel hiper super barato.

Desciam de certeza e talvez no próximo ano também, mas pelo menos controlavam as despesas e não andavam a enganar os funcionários do clube.

Mas a culpa vai a liga de clubes que deixa estas situações acontecerem. No caso do E.Amadora é incrível, como um clube que tem as receitas das transmissões televisivas penhoraras poder estar na Liga Sagres. Já se sabia que era impossível cumprir as obrigações.

Os dirigentes desportivos, 80% deles estão nos clubes para encher os bolsos com negociatas(jogadores, patrocínios, terrenos do clube etc etc). Estão-se nas tintas se o clube vai à falência ou não. Desde que venha o guito, aguentam aquilo enquanto podem.

Simões disse...

Quem tem que descer de divisão, que desça. Por isso também nós já passámos e ainda aqui estamos.

Bruno disse...

Eu acho que ha uma grande desorganizaçao no futebol em geral,
não é so pelas dividas a profissionais,para alem disso existem passivos e nalguns casos bastantes avultados e em alguns casos de equipas que investem milhoes de euros nos seus planteis,por viverem na sombra do nome que têm.Clubes com passivos e dividas a jogadores,tecnicos,ex-jogadores,ex-tecnicos,nao deviam poder competir nos campeonatos profissionais.Não vou dizer que estamos em Portugal e que so se passa isto aqui,isto é assim em qualquer lado.

O Setubal nem se percebe como está assim,um clube que recentemente este em finais da taça da Liga,taça de Portugal,presença na uefa.O Estrela já aos anos que se arrasta na Superliga e ainda pra mais com as receitas televisivas congeladas que corresponde,penso eu a 85% do orçamento de uma equipa de 1ª divisão.Não tenho pena nenhuma do que possa acontecer a estes clubes,vitimas de pessimas gestoes,ja ca tivemos o Guimaraes,ca temos o Leiria e Boavista.

No que toca ao Portimonense,vamos la ver ate quando a camara poderá sustentar um clube que só lhe da prejuizo....

Ja agora hoje é dia 28 de Abril e Assembleia Geral é como a pala da central,uma miragem

Anónimo disse...

Nem tudo o que parece é e nem tudo o que é parece.

Anónimo disse...

em breve não falas assim, logo vais ver.

CMP